19 de agosto de 2022


Presos suspeitos pela morte de jornalista eslovaco


01/03/2018


O jornalista Jan Kuciak e a namorada (Imagem: reprodução)

Ao menos três empresários italianos foram detidos como suspeitos pela morte do jornalista esloveno Jan Kuciak, encontrado morto com sua namorada após investigar casos de corrupção em seu país. É o que informa a agência de notícias Ansa.

Antonnio e Bruno Vadalà e Pietro Catroppa estão entre os presos. Seus nomes estão citados em uma matéria feita pelo repórter. De acordo com a imprensa local, os três empresários tem ligação com a máfia calabresa. Ao todo, a polícia prendeu dez suspeitos do crime.

Antes de sua morte, Kuciak publicou um artigo sobre quatro famílias da Calábria, na Itália, que atuam no agronegócio da Eslováquia. Em seu texto, o repórter relacionou os laços do empresário Antonnio Vadalà com a assistente do primeiro-ministro eslovaco, Robert Fico, e o secretário do Conselho de Segurança, Vilian Jasan. Ambos foram afastados do cargo.

A morte do jornalista provocou a manifestação de diversos órgãos a favor da liberdade de imprensa.O ministro da Cultura eslovaco, Marek Maradic, apresentou ontem sua demissão após a repercussão do caso. “Como ministro da Cultura, não consigo admitir que um jornalista tenha sido assassinado no decurso das minhas funções”, disse Maradic, membro do partido social-democrata Smer-sd, do primeiro-ministro Robert Fico.

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012