Preso suposto chefe da milícia do Batan


16/06/2008


Apontado como o chefe da milícia na Favela do Batan, em Realengo, na Zona Oeste do Rio, que no dia 14 de maio teria comandado a tortura da equipe do Dia e de um morador na comunidade, o inspetor da Polícia Civil lotado na 22ª DP (Penha) Odinei Fernando da Silva, conhecido como “01” ou “Águia”, se entregou na manhã desta segunda-feira, dia 16, na sede da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), na Zona Portuária. Acompanhado do advogado André Luiz Silva Gomes, Odinei negou em seu depoimento que tenha participado da tortura aos jornalistas e afirmou que não há provas de que a equipe tenha realmente sido torturada, pois não existe laudo que comprove as agressões. Odinei alegou que também não poderia ter sido reconhecido pelos jornalistas por meio de fotos, uma vez que eles afirmaram à polícia que os bandidos usavam toucas pretas na cabeça. O inspetor disse que demorou a se entregar porque estava doente e porque recentemente teria perdido um sobrinho pequeno com leucemia. Ele foi encaminhado para o exame de corpo de delito e, em seguida, para o presídio Bangu 8.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012