Oito jornalistas mortos no México só no ano de 2016


19/09/2016


periodistaasesinadopuebla_1O repórter mexicano Aurelio Campos, editor-chefe do jornal El Gráfico de la Sierra, foi morto a tiros enquanto dirigia numa estrada perto de Huauchinango, no estado de Puebla (México), na noite da última quarta-feira (14/9). Ele é o oitavo profissional de imprensa morto neste ano no país.

De acordo com o jornal O Globo, a Polícia de Puebla ainda investiga as circunstâncias da morte. Campos chegou a ser resgatado, mas não resistiu aos ferimentos. Um dos disparos atingiu o peito dele.

Claudia Martínez Sánchez, representante da Casa dos Jornalistas do estado, informou que o repórter havia sido alvo de ameaças. “Ele era talvez o jornalista que mais cobria assuntos de sequestros na Serra Norte de Puebla. Era o que mais investigava”, disse.

Segundo a Comissão Nacional de Direitos Humanos, os oito profissionais de imprensa assassinados no país denunciavam casos de corrupção e crimes ligados a grupos do narcotráfico ou de governos locais.

O México está na 149º posição no ranking elaborado pela organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF).

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012