18 de agosto de 2022


Mais um jornalista sofre atentado em Cujubim (RO)


12/04/2016


Lucas Bueno

Lucas Bueno

O site G1 postou que o jornalista Lucas Bueno, de 21 anos, teve a casa arrombada na madrugada desta segunda-feira (11), em Cujubim (RO), na região do Vale do Jamari. A vítima conta que o suspeito atirou três vezes contra ele, que conseguiu fugir e não foi atingido pelos disparos. Apenas o cartão de memória da máquina fotográfica do jornalista foi levado.

Segundo a publicação, o crime aconteceu uma semana após a tentativa de homicídio ao jornalista Ivan Pereira Costa, de 52 anos, que foi atingido por dois tiros, na frente de casa, na mesma cidade. A Associação Rondoniense de Jornais Eletrônicos (Arjore) divulgou nota de repúdio pelo segundo caso seguido de atentado a jornalistas no município.

O jornalista disse que estava sozinho dormindo quando acordou com o barulho de chutes numa das portas da casa dele. Ele conseguiu fugir por uma saída nos fundos da residência, antes do suspeito conseguir arrombar a porta.

Ele contou ainda que foi perseguido pelo suspeito, que atirou três vezes na direção dele. “Por sorte consegui me esconder no mato”, disse. Após o ocorrido, ao retornar para casa, Lucas percebeu que o suspeito havia levado apenas o cartão de memória da máquina fotográfica, o que segundo ele, reforça a hipótese do ataque ter relação com fatos divulgados no site de notícias dele.

Lucas Bueno ressalta que após o atentado ao colega de profissão, Ivan Pereira Costa, ocorrido na última segunda-feira (4), também em Cujubim, ele desativou o site de notícias dele, pois temia ser o próximo alvo.

“Fazemos principalmente, coberturas policiais e conflitos agrários na região, que são muito intensos, e acredito que o ataque à minha casa foi um atentado a liberdade de imprensa e uma tentativa de me calar”, declarou.

O G1 acrescenta que o jornalista nasceu eu Cujubim e há três anos trabalha com o site de notícias, mas por hora, ele relata que deixará a cidade natal e a profissão, devido ao risco de morte.

“Dessa vez ele errou o tiro, mas da próxima vez pode acertar. Os profissionais da imprensa estão vulneráveis naquela cidade”, desabafou.
O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Ariquemes, e até o fechamento desta reportagem nenhum suspeito do crime havia sido identificado.

Nota de repúdio da Arjore

A Arjore divulgou uma nota de repúdio pelo segundo atentado seguido a jornalistas em Cujubim. Na nota, o presidente Almi Coelho disse que o novo atentado evidencia que criminosos almejam expulsar a imprensa da cidade, e cobra providências dos órgãos de segurança. Confira a nota na íntegra:

A ARJORE (Associação Rondoniense de Jornais Eletrônicos) vem a público repudiar e denunciar mais um atentado contra proprietário de site de notícias no município de Cujubim – RO. O presidente da ARJORE, Almi Coelho, acredita que estes atentados contra a vida de profissionais da imprensa de Cujubim deixam claros os objetivos dos criminosos em expulsar a imprensa da cidade.

“Infelizmente estamos assistindo o mal prevalecer. Já recorremos aos órgãos de segurança do estado, porém, até o momento não obtivemos nenhuma resposta sobre qualquer ação concreta. O jornalista Ivan já decidiu que vai deixar a cidade de Cujubim. Se o estado não consegue estabelecer a segurança necessária a uma cidade, como fica a sua população e as pessoas que só fazem o trabalho de publicar as ações criminosas?”, concluiu Almi.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012