3 de outubro de 2022


“Loris Baena me recebeu muito bem na ABI”


05/03/2021


 

Luiz Carlos Taveira e Lóris

O conterrâneo Lóris Baena me recebeu muito bem na ABI. Ficou feliz em conhecer um neto de Miguel e filho de Bernardo, amigos que ele deixou ao sair de Belém do Pará rumo ao Rio de Janeiro. Cheguei a falar sobre ele à Ana Carolina Proença, neta de Edgar Proença, o homem que o empregou na Rádio Clube do Pará e o incentivou a filiar-se na ABI. Lóris me disse que aprendeu as manhas de rádio e da crônica esportiva com o velho Edgar. No Rio, Lóris foi o amigo da hora derradeira de Syn De Conde, paraense que fez sucesso no cinema mudo. Com Lóris, vão as histórias gostosas com sabor de tucupi com pimenta de cheiro que eu amava escutar antes das reuniões do Conselho, sob o olhar feliz do professor e general Ivan Cavalcanti Proença. Augusto Frederico Schmidt dizia: “Os que se vão, vão depressa. Só no coração do poeta não vão depressa os que se vão”. (Luiz Carlos Taveira – conselheiro da ABI)

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012