4 de dezembro de 2022


Jornalistas estrangeiros são detidos na Venezuela


19/09/2018


O governo da Venezuela já se acostumou a censurar a imprensa local. Agora, a perseguição se estende também aos jornalistas estrangeiros que tentam retratar o ambiente conturbado no país. A Guarda Nacional impediu por cerca de oito horas que dois profissionais britânicos e uma argentina deixassem o país. Conforme o site argentino Perfil, os três estavam na fronteira com a Colômbia quando foram detidos por soldados venezuelanos e ficaram o tempo todo incomunicáveis. Dan Rivers, Barnaby Green e Laura Saravia só foram liberados depois de passarem por interrogatório.

Jornalista Laura Saravia

“Obrigado a todos pelas mensagens de apoio. Estamos agora de volta à Colômbia depois de um longo e exaustivo dia. Gostaria de esclarecer que o nosso equipamento não foi apreendido”, escreveu Laura em seu Twitter. A informação é de que os três estavam na Venezuela fazendo matérias de turismo para veículos britânicos.

O governo de Nicolás Maduro está cada vez mais opressivo com o trabalho da imprensa. A Comissão Nacional de Telecomunicações, órgão estatal, determinou que os provedores de internet tomem medidas para evitar que o nome do empresário colombiano Alex Saab seja citado por quatro jornalistas que trabalham para o Armando.info.

Somente na primeira semana de setembro (entre os dias 1º e 8) foram registrados sete casos claros ou suspeitos de violação da liberdade de expressão no país.

Fonte: Portal Imprensa

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012