Jornalista Célia Chaim morre de câncer em São Paulo


Por Edir Lima

13/01/2016


editorialA jornalista Célia Chaim (E), de 64 anos, morreu nessa terça-feira (12), em São Paulo. Segundo o Portal dos Jornalistas, ela sofria de um câncer no cérebro desde o final dos anos 90, passando por várias cirurgias. José Trajano, com quem foi casada, e teve seu filho mais novo Pedro, contou que ela estava em casa e passou mal, foi levada ao hospital, onde teve duas paradas respiratórias. O corpo foi cremado na Vila Alpina nessa quarta-feira (13). Célia deixa outro filho, Bruno, de 33 anos, do casamento com Marco Antonio Antunes.

O Portal dos Jornalistas registra que Célia Chaim era natural de Avaré, interior de São Paulo. Graduou-se pela Gaspér Libero e começou como repórter do extinto DCI. Foi chefe de Redação do Jornal do Brasil, no Rio, repórter especial da Folha de São Paulo e coordenadora de Economia em O Estado de S. Paulo e Jornal da Tarde. Célia teve passagens por IstoÉ, IstoÉ Dinheiro, Gazeta Mercantil, Exame e Valor Econômico.

A reportagem cita ainda o jornalista Cley Scholz, que trabalhou na equipe de Célia Chaim, no jornal Valor Econômico. Segndo ele, quando Hélio Campos Mello era editor-chefe da IstoÉ, citou-a em editorial por uma reportagem especial sobre o Dia do Trabalho:

“Profissional brilhante, no sentido mais amplo da palavra, ela própria é um raro exemplo de persistência e resistência. Célia nasceu em Avaré, interior paulista, fez jornalismo na Cásper Líbero em São Paulo e já passou pelas melhores publicações do Brasil. Se sua especialidade atual é economia, sua preocupação maior é o ser humano, o que a leva muito além dos números e das estatísticas”.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012