Jornal Hoje em Dia promete regularizar salários atrasados


01/02/2017


Manifestação de funcionários do Hoje em Dia contra o atraso de salários e indenizações de demitidos realizada em dezembro. Foto: Divulgação

Funcionários do Hoje em Dia protestam contra o atraso de salários e indenizações de demitidos. Foto: Divulgação

 

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais publicou que, em reunião de mediação na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), realizada no último dia 25, com os sindicatos dos trabalhadores, representantes do jornal Hoje em Dia confirmaram descumprimento da legislação trabalhista pela empresa. Eles alegaram que o jornal passa por dificuldades financeiras e disseram que estão sendo feitos esforços para regularizar a situação de funcionários e demitidos. Informaram que os pagamentos retroativos referentes ao reajuste salarial, conforme previsto na Convenção Coletiva de Trabalho 2016/2017, estão sendo feito em três parcelas.

O site do sindicato destaca ainda que a mediação do Ministério do Trabalho foi solicitada pelo Sindicatos dos Jornalistas e pelo Sindicato dos Empregados na Administração de Jornais e Revistas, diante do descumprimento da legislação trabalhista pelo Hoje em Dia. Na audiência, os sindicatos relataram os seguintes fatos: atrasos no pagamentos de salários; desconto e não repasse de mensalidades dos Sindicatos; atraso no pagamento de férias; desconto do vale-refeição e pagamento com atraso; descumprimento do prazo para pagamento dos retroativos; estagiários em número excessivo fazendo funções de profissionais.

No final do ano passado, os sindicatos já tinham denunciado à Superintência Regional do Trabalho e Emprego os seguintes itens: desconto do vale-alimentação no salário e não fornecimento do benefício aos trabalhadores; redução aleatória do banco de horas; pagamento do adicional noturno de forma indevida; trabalho em domingos e feriados; folgas de sábados descontadas no banco de horas; acrescimento de informações sem consentimento ou sem registro eletrônico de ponto; estagiário exercendo funções de jornalistas; acúmulo de funções; assentos sem manutenção, provocando problemas ergonômicos; duas primeiras horas extras de quem trabalha cinco horas lançadas na compensação.

Uma nova rodada de mediação foi marcada para o próximo dia 9, às 15h, na Superintência Regional do Trabalho e Emprego.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012