2 de dezembro de 2022


ESPN demite 150; há cortes na equipe do Brasil


04/12/2017


A ESPN confirmou a demissão de 150 profissionais em todo o mundo. Em um comunicado divulgado pela emissora e assinado por John Skipper, diretor da emissora nos Estado Unidos, ele agradeceu a contribuição de todos e afirmou que a ESPN continuará investindo em formas de melhorar os negócios.

“Agradecemos suas contribuições e os ajudaremos tanto quanto possível neste momento difícil com indenização, bônus de 2017, a continuação de benefícios para a saúde e serviços de outplacement”, disse em nota.

A maioria dos empregos eliminados está na produção de estúdio, conteúdo digital e tecnologia. “Continuaremos a investir para servir ao fã de esporte moderno e apoiar o sucesso do nosso negócio”, concluiu.

No Brasil, os cortes atingiram o jornalista Helvídio Mattos. O profissional atuava como produtor, repórter investigativo e estava no ar com uma série especial de dois episódios chamada “11 Corações, Recomeçando a Viver”. A produção falava da memória de alguns parentes das vítimas da tragédia da Chapecoense. Além de Mattos, mais cinco profissionais da ESPN também foram desligados.

Por meio de sua página no Facebook, o jornalista José Trajano, demitido da ESPN em setembro de 2016, lamentou o desligamento de Mattos. “Estou triste e arrasado. Fundei o canal e vejo que o que plantamos está sendo destruído. A saída de Helvidio Mattos é um tapa na cara do verdadeiro jornalismo esportivo. Há outros companheiros que foram mandados embora. Peguei o querido Helvidio como exemplo. Um velho repórter merece ser e ele faz jus”, disse.

De acordo com o “Washigton Post”, as 150 demissões representam um número maior do que o esperado pela maioria dos jornalistas, mas reflete uma pequena fração dos oito mil funcionários da emissora, que pertence ao Grupo Disney.

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012