Justiça mantém decisão que impede Editora Abril de demitir jornalistas


Por Claudia Sanches*

31/07/2015


editoraabril2Após nova ação do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP), a editora Abril continuou proibida de demitir jornalistas, sob pena de pagamento de multa de R$ 15 mil por trabalhador dispensado.

A decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), foi tomada na manhã desta quinta-feira (30).

O desembargador Wilson Fernandes  julgou o processo utilizando como base a Constituição e as convenções (98, 135 e 154) da OIT (Organização Internacional de Trabalho) que  determina que, antes de demissões em massa, como as caracterizadas pela empresa, é necessário comunicar e negociar com o Sindicato.

A audiência da editora Abril foi solicitada pelo Sindicato dos Jornalistas em conjunto com o dos Empregados da Administração das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas de São Paulo para preservar os empregos e assegurar direitos trabalhistas.

O vice-presidente judicial do TRT manteve sentença  que impedia mais novas demissões  que se iniciaram no dia 02 de junho. A empresa afastou 31 jornalistas e 80 trabalhadores administrativos.

*Fonte: Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012