12 de agosto de 2022


“Dom Paulo e a esperança contra o bolsonarismo”


30/10/2020


 

 

Amigos de Dom Paulo se reúnem para homenageá-lo

Em primeiro de novembro de 1970, um importante personagem se juntava na resistência à ditadura militar brasileira: Dom Paulo Evaristo Arns tomava posse como arcebispo de São Paulo. Sua ação foi tão imediata que 8 dias depois da posse ele era, pela primeira vez, fichado no DOPS. Veja abaixo a ficha número 1 de 45 outras.

Ficha número 1, no DOPS de SP, citada no texto

Para celebrar estes 50 anos de arcebispado, amigos de Dom Paulo, que morreu em dezembro de 2016, aos 95 anos, estarão se reunindo em uma live, neste domingo (1/11), às 18 horas, que será transmitida ao vivo pelo Youtube da ABI.

O próprio título da conversa – “Dom Paulo e a esperança contra o bolsonarismo” – deixa claro o que se pretende: relembrar Dom Paulo de forma objetiva, a partir de lições e ensinamentos que ele nos deixou como exemplos de coragem e resistência contra o regime militar. Não custa lembrar também que “de esperança em esperança” é o lema que Dom Paulo escolheu, como cardeal, a partir de 1973, e que norteou a sua trajetória.

Padre Júlio Lancellotti

O grupo de amigos de Dom Paulo tem, claramente, o sentimento que a sociedade brasileira, cada vez mais, precisa encontrar caminhos que busquem barrar o avanço do bolsonarismo, que se espalha feito erva daninha.

Como o que Dom Paulo mais fez foi unir e reunir pessoas de todas as categorias sociais na resistência à ditadura, o grupo pretende relembrar muitas destas ações, que possam nos inspirar na resistência necessária ao avanço do bolsonarismo.

Ivo Herzog

Estarão participando da live: Dom Angélico Bernardino, que foi bispo auxiliar de Dom Paulo e responsável pela pastoral operária; Luiza Erundina, ex-prefeita de São Paulo e que ao lado do arcebispo lutou intensamente pela moradia popular; Margarida Genevois, ex-presidente da Comissão Justiça e Paz de São Paulo; José Carlos Dias, presidente da Comissão Arns; padre Julio Lancellotti, da Pastoral do Povo de Rua, em São Paulo; Ivo Herzog, presidente do Conselho do Instituto Vladimir Herzog; Antonio Funari, atual presidente da Comissão de Justiça e Paz/SP; Professor Waldir, da paróquia de São Francisco, na zona leste de São Paulo e Paulo Pedrini, da Pastoral Operária.

Margarida Genevois,

O moderador será o jornalista Ricardo Carvalho, biógrafo de Dom Paulo e diretor do documentário “Coragem, as muitas vidas do cardeal arcebispo Dom Paulo Evaristo Arns”.

Dom Angélico Bernardino

E, por favor, não pense que é muita gente para falar e que a conversa vai se arrastar. Nada disso. Cada participante vai ter 4 minutos para responder cada uma das 3 perguntas que serão feitas ao grupo. As perguntas são as seguintes:
1. Qual a falta que Dom Paulo faz no Brasil de hoje?

2. O que você lembra de alguma ação, alguma atividade, ou mesmo frases de dom Paulo que poderiam ser exemplos da atuação dele de resistência e contra o regime militar?

3. O que o Brasil, à luz dos ensinamentos de dom Paulo, precisa fazer para evitar o avanço do bolsonarismo?

Para o “aquecimento” do grupo, a live vai abrir a roda de conversa com 8 minutos do documentário “Coragem…”, que você, se quiser, pode assistir agora:

 


Por Ricardo Carvalho, diretor da ABI em São Paulo

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012