Condenação no Marrocos


25/02/2008


A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF), o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) e a Federação Internacional de Jornalistas (IFJ) repudiaram a decisão do Supremo Tribunal do Marrocos que condenou o jornalista marroquino Mustapha Hurmatallah a sete meses de prisão, por ter publicado, em 14 de julho de 2007, um artigo contendo extratos de documentos internos do Governo sobre segurança e terrorismo. O Tribunal rejeitou o recurso do jornalista, afirmando que o mesmo escondeu “itens derivados de um crime”. Segundo Abderrahim Ariri, editor do jornal Al Watan Al An, no qual o artigo foi publicado, a acusação — que costuma ser aplicada a crimes de roubo ou quando se esconde algo — neste caso teve o objetivo de “humilhar os jornalistas, já que os documentos publicados não foram roubados nem escondidos”.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012