Christina Fuscaldo – Uma sessão para lá de musical


22/03/2006


José Reinaldo Marques
31/03/2006 

Há um ano na redação do Extra, Christina Fuscaldo formou-se em 2002 e, como estagiária, passou pela rádio JB-FM e o Globo Online. No jornal, atualmente, é responsável pela coluna de música publicada no caderno Sessão Extra, que circula às terças-feiras com notícias referentes a artistas e gravadoras e os lançamentos do mercado fonográfico.

Christina diz que não sabe como o seu trabalho é visto pelos colegas de redação, mas garante ter um público fiel à coluna, pela quantidade de correspondência que recebe.
BR>ABI OnlineVocê sempre quis ser jornalista?
Christina — Acho que sou jornalista desde que comecei a faculdade, porque já no primeiro semestre colaborava com a revista O Cais e o site Itacoatiara.com, ambos de Niterói. Contabilizando tudo, somam-se seis anos no mercado de trabalho, três como profissional formada.

ABI OnlineO que mais a atrai no que faz atualmente?
Christina — Adoro meu trabalho e o que mais me atrai é a comunicação que travamos com o leitor. É maravilhoso saber que estou passando para as pessoas informações muitas vezes desconhecidas pelo grande público. É uma delícia quando tenho um retorno, seja através de um e-mail ou de um telefonema. Escolhi escrever sobre outra grande paixão: a música. É uma satisfação estar em contato o tempo todo com pessoas ligadas a isso.

ABI OnlineQual é a principal característica da coluna?
Christina — Dar sugestões de bons discos para os leitores. Priorizo o estilo que tem mais a cara do nosso público.

ABI OnlineO índice de satisfação do leitor com a coluna é bom?
Christina — Eu imagino que ela esteja agradando, porque, vira-e-mexe, recebo e-mails de agradecimento. E as pessoas costumam dizer que gostam das sugestões.

ABI OnlineA produção da coluna é muito trabalhosa?
Christina — Como só tratamos de música, dá um pouco de trabalho. São muitos lançamentos por semana e, além de ter que selecionar os mais apropriados, com a ajuda do meu editor, tenho que marcar e fazer entrevista com o artista escolhido para ser destaque na coluna da semana. Mas é ótimo também quando os entrevistados ficam felizes ao ver seus discos em evidência e, com isso, passam a ter uma relação melhor com o jornal e com a repórter — no caso, eu.

Christina com a rapper Nega Gizza

ABI OnlineOs colegas costumam elogiar seu trabalho?
Christina — Não sei. Espero que sim… (risos)

ABI OnlineSe você tivesse chance, você mudaria de função?
Christina — Nunca!

ABI OnlineAcha que a coluna funcionaria em outro jornal popular?
Christina — Creio que sim. E eu também gosto de estilos musicais que normalmente não se encaixam no perfil do Extra; faria essa coluna — ou outra um pouco diferente — em qualquer veículo.

ABI OnlineHá alguma passagem interessante ligada à coluna que você pudesse contar?
Christina — Uma vez uma adolescente ligou para o jornal, pedindo, “pelo amor de Deus”, uma matéria com o Latino, pois era completamente apaixonada por ele. Disse a ela para comprar o jornal do dia seguinte, porque teria uma matéria sobre o cantor. Depois, ela ligou de novo, perguntou se eu tinha contato com ele e se podia mandar um beijo seu. Eu mandei, mas ela nunca vai saber…

 

/TD>


    

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012