Bombeiros vão deporna Justiça Militar


16/06/2011


A denúncia do Ministério Público estadual contra os 429 bombeiros e dois policiais militares presos no último dia 4, após a invasão do Quartel-Central da corporação, está na Justiça Militar. Atendendo ao pedido do MP, o processo será desmembrado em três partes.
 
Na primeira ação, serão investigados os PMs que teriam permitido a ação. Na segunda, os 14 bombeiros considerados líderes do movimento, incluindo os oficiais. Os outros 415 acusados devem permanecer na ação principal. Os militares vão responder na esfera penal pelos crimes de motim, dano em material ou aparelhamento de guerra, dano em aparelhos e instalações de aviação e navais, e em estabelecimentos militares.
 
Os denunciados se apresentaram à Auditoria da Justiça Militar para serem citados. Os bombeiros que estavam à frente dos protestos serão ouvidos no dia 8 de julho. Os dois PMs envolvidos vão prestar depoimento n o dia 11 de julho. Os interrogatórios dos outros 415 militares serão realizados entre os dias 5 e 18 de agosto.
 
De acordo com a denúncia do Ministério Público, 14 veículos operacionais e viaturas foram danificados pelos manifestantes, além de diversos setores das instalações do Quartel-Central do Corpo de Bombeiros. Os bombeiros reivindicam reajuste salarial e piso mínimo de R$ 2 mil.
 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012