Irã tentou manipular repórter na saída do País


19/01/2016


No momento de sua saída do Irã, autoridades iranianas tentam “manipular” o jornalista do “Washington Post” Jason Rezaian.  Ele foi libertado com outros quatro americanos em troca de prisioneiros, neste sábado (16/01). A informação é  do irmão de Jason, Ali Rezaian à emissora CNN.

Um acordo de troca foi negociado entre Washington e Teerã, mas, no último minuto, as autoridades iranianas tentaram impedir a mulher do jornalista iraniano-americano, Yeganeh Salehi, de deixar o país com ele. “Os iranianos, como têm sempre feito, continuaram a manipulá-los e a tentar atrapalhá-los e barrar a saída de Yeggie por algum tempo”. Ainda segundo o irmão do repórter, os Estados Unidos mantiveram a decisão de que Yeggi deveria ir com Jason.

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, alegou, nesta segunda-feira, que um atraso na decolagem do avião que tirou algum dos prisioneiros do Irã foi parcialmente provocado por um “desentendimento temporário” sobre a presença no avião da mãe de Rezaian, Mary, e de sua mulher, que também é jornalista, conforme havia sido combinado. Depois, confirmou-se que elas estavam de fato no avião.

A troca de prisioneiros coincidiu com a derrubada de grande parte das sanções internacionais contra o Irã após a confirmação de que o regime de Teerã cumpriu com exigências de um acordo para conter seu programa nuclear.

Rezaian e dois outros cidadãos iranianos-americanos chegaram no domingo (17) a Landstuhl na Alemanha para exames médicos.

Editores do “Washington Post” viajaram ao País para encontrar Rezaian, que apareceu em uma foto no site do jornal vestindo um moletom cinza e disse estar se sentindo bem.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012