8 de dezembro de 2022


A Importância da Fotografia 


03/09/2021


Por Alcyr Cavalcanti,  fotojornalista e antropólogo, conselheiro da ABI, presidente da ARFOC

Foto 1 – Residência ou morte, de Luiz Luppi (AJB)

 

Foto 2 – Jango, de Alberto Ferreira (AJB)

 


Foto 3 – Enterro de Edson Luis, de Rubens Seixas (AJB)

 

Foto 4 – Todos negros!, de Luiz Morier (AJB)

 

 

 

 

 

 


Foto 5 – Não matem meu cachorro!, de Sérgio Jorge (AJB)

 

Foto 6 – Roberto Dinamite, de Ronaldo Theobald (AJB)

 

 

 

 

 

 

 


A Fotografia mais do que qualquer outro meio é capaz de expressar nossos anseios e interpretar as mais diversas situações sociais. A importância da Fotografia é inegável e iremos apresentá-la como um instrumento essencial  de análise das múltiplas situações que se apresentam em nosso cotidiano.  Toda fotografia tem atrás de si uma história e conta uma história. Olhar para uma fotografia do passado e refletir sobre a trajetória por ela percorrida é situá-la em três estágios bem definidos que marcaram sua existência. A intenção para que ela existisse que poderia ter partido do próprio fotógrafo por ter sido motivado a registrar um determinado tema do real, ou de uma terceira pessoa que lhe incumbiu de realizar a tarefa. O segundo estágio é o ato de registrar que deu origem à materialização da fotografia. E por fim o terceiro estágio, os caminhos percorridos pela fotografia, as dificuldades que passou, as mãos que lhe dedicaram, os olhos das pessoas que as viram e as emoções que despertou, a possibilidade de ter sido proibida ou guardada em um esconderijo ou as pessoas que a salvaram. O conteúdo se manteve onde o tempo parou. As expressões são as mesmas apenas o artefato envelheceu e isto pode ser observado mais facilmente na ampliação fotográfica. Toda fotografia é um resíduo do que passou, do que já aconteceu, um fragmento da realidade que reúne uma grande quantidade de informações, portanto constitui uma fonte histórica. 

Ao estudar alguns aspectos da história da fotografia procuraremos elucidar a história da sociedade contemporânea com a finalidade de através de um exemplo concreto, expor as relações que provocam uma dependência mútua entre as expressões artísticas e a sociedade e como as técnicas da imagem fotográfica tem transformado nossa visão do mundo. O grande fotógrafo Brassai assim definiu a fotografia: “A fotografia tem um destino duplo… Ela é filha do mundo do aparente, do instante vivido, e como tal guardará sempre algo do documento histórico ou científico sobre ele, mas ela é também filha do retângulo áureo, um produto das belas artes, o qual requer o preenchimento agradável ou harmonioso do espaço com manchas em preto e branco ou a cores. Neste sentido, a fotografia terá sempre um pé no campo das artes gráficas e nunca será suscetível de escapar deste fato”. 

 

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012