Unesco pede revisão de culpa a jornal


11/12/2009


Um abaixo-assinado organizado pela Organização das Nações Unidas para a Ciência, Educação e Cultura (Unesco) repudia a condenação do jornalista Lúcio Flávio Pinto, dono de Jornal Pessoal, do Pará. A sentença do juiz Raimundo das Chagas obrigou o jornalista a indenizar em R$ 30 mil por danos morais os irmãos Rômulo Maiorana Junior e Ronaldo Maiorana, donos do Grupo Liberal. O magistrado entendeu que o jornalista ofendeu a memória do fundador do conglomerado, Rômulo Maiorana, ao publicar artigo dizendo que ele atuou como contrabandista em Belém da década de 1950. O texto da entidade pede a revisão “em nome da democracia e da liberdade de pensamento”.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012