3 de outubro de 2022


As dicas culturais da ABI na Semana da Mulher


05/03/2021


SEMANA DA MULHER  NAS DICAS

Na segunda-feira será comemorado o Dia Internacional da Mulher e, por isso, a jornalista Cristina Serra apresenta o ABI Esporte no lugar de Marcos Gomes. As mulheres do MST também são destaque no filme Terra para Rose, de Tetê Moraes, no Cineclube Macunaíma que terá sessão extra na quarta-feira. E há lives de shows só de mulheres como Paula Fernandes, Laila Garin, Dorina e muitas outras. No livro Relações tardias, de Yvonne Bezerra de Mello sobre um novo relacionamento após a viuvez, ela conclui que os homens brasileiros preferem as jovens devido “ao comportamento machista  do país”, após entrevistar cem viúvas em busca de um novo parceiro. A série As filhas de Eva da Globoplay aborda o atual comportamento da mulher em uma sociedade em que só o homem tem voz ativa. E Falas femininas aponta mulheres guerreiras.

Termina hoje a Berlinale on line que antecede o Festival de Berlim. Vamos torcer para que o nosso representante  A última floresta ganhe algum prêmio na seção Panorama para que o mundo saiba da (antiga) invasão do garimpo na aldeia dos ianomâmis. Aqui estão ainda séries comoYellowstone em nova temporada, filmes, shows on line, peças de teatro…

E a vacina para a turma dos 70/60? A vacina falta porque temos um presidente que é do contra e os fura-filas não ajudam. Um privilégio que só existe em algumas cidades como o Rio. Daqui a pouco só comprando em clínicas. Vergonha!

ENTREVISTAS

SEGUNDA-FEIRA

19h30 – ABI  ESPORTE: o programa apresentado por Marcos Gomes tem como pauta Gabriela Moreira, jornalista e fã da notícia. A apresentação será da jornalista da Folha de São Paulo, Cristina Serra, e terá como debatedoras as jornalistas Nadja Mauad, do Grupo Globo, e Kelen Cristina, do Estado de Minas. Pelo YouTube no canal ABI.

23h30 – GLOBONEWS: a  emissora retoma sua faixa de entrevistas nesse horário com a jornalista  Míriam Leitão às segundas; o jornalista Roberto D’Ávila às terças: Papo de política às quintas: e o jornalista Mario Sergio Conti às sextas.

DIA INTERNACIONAL DA MULHER – 2ª feira – 8 de março

GNT – No Dia Internacional da Mulher, o GNT vai reunir Luiza Trajano, Andréa Perdigão, Eliane Giardini, Mônica Martelli, Maria Bopp e outra no evento Mulheres Presentes, virtualmente e ao vivo. Irá ao ar no YouTube do canal.

TV GLOBO – depois do BBB, Falas Femininas: história de cinco mulheres de idades, crenças e lugares diferentes do Brasil que integram o programa mediado pela atriz Fabiana Karla . São mulheres que comandam lares e superam violências, barreiras e obstáculos mantendo a alegria e a esperança. É a brasileira real. As protagonistas são a carioca Carol DallFarra, rapper, poetisa e estudante de Geografia da UFRJ, 26 anos, de Bonsucesso e criada em Duque de Caxias; a paulista Cristiane Sueli, auxiliar de enfermagem de 44 anos, separada, 4 filhos; a faxineira baiana Sebastiana Oliveira, a Tina, 44 anos, moradora de São Paulo e dois filhos;  a baiana de 29 anos, Gleice Araújo Silva, a Ruana, casada,três filhas e tem uma barraca de drinks na praia; e a agricultora piauiense de São Raimundo Nonato, Maria Sebastiana Torres da Silva, 59 anos, nove filhos, sete vivos e 14 netos e é também sanfoneira; se alfabetizou há dois anos.

19 hs – Lava –Jato e o papael da Mídia – debate na Semana do Dia  no Internacional da Mulher com as jornalistas Tereza Cruvinel e Cristina Serra no canaldobarao do Facebook.

QUINTA-FEIRA

19h30  ENCONTROS DE  JORNALISMO. Pelo YouTube no canal da ABI.

NOVELA

TV GLOBO – Amor de mãe: desde segunda-feira voltou ao ar a novela que empolgou o público, principalmente pela interpretação eletrizante de Regina Cazé como Lurdes, a mãe de cinco filhos que procura Domênico o filho vendido.

SÉRIES

DOMINGO

23 hs –HBO – Allen contra Farrow : o terceiro de quatro episódios vai ao ar no domingo. O primeiro e o segundo você pode achar na HBO, entrando pelo NOW. Com relatos considerados demolidores para Woody Allen, 85 anos, a série documental abre espaço para a atriz Mia Farrow, ex-namorada de Allen, e a filha Dylan contarem como o cineasta entrou na família e, supostamente, abusou da menina ainda criança. Além de ter tido relações sexuais com outra filha de Mia, Soon-Yi, com quem o cineasta está casado há 25 anos. Na verdade, é uma série de defesa de Mia Farrow e da filha adotiva dos dois, Dylan. Woody Allen não tem muita chance apesar de absolvido nos processos. Contra ele, a paquera com Soon-Yi, filha adotiva da atriz, mas o casal está junto há 25 anos. Difícil julgar.

SEGUNDA, 8/3

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

GLOBOPLAY

AS FILHAS DE EVA: estreia da série de 12 episódios. Stella (Renata Sorrah) pode o divórcio do marido altamente bem sucedido no meio da festa de 50 anos de casamento. Lívia (Giovanna Antonenelli), filha única do casal, vive uma relação amorosa tóxica, apesar de ser uma terapeuta especializada em relacionamentos.  A jovem feminista Dora (Deborah Ozório), filha de Lívia, apoia a avó e a mãe a romperem com a vida que elevam. E Fora desse círculo familiat está Cleo (Vanessa Giácomo), sem eira nem beira, que desenvolve uma amizade com Lívia ao fazer o bolo da festa da separação.

Small Axe – recém chegada ao canal com cinco episódios independentes com direção de Steve McQueen e belas imagens. Mostra as tensões políticas e a luta por direitos dos imigrantes na Inglaterra. Vencedora do LAFCA e indicada ao Globo de Ouro.

YELLOWSTONE – chegou a terceira temporada da série com Kevin Costner como John Dutton que atua em proteção legítima de sua propriedade, Nos novos episódios, aquele ambiente rural de um país onde as fronteiras territoriais são guardadas à bala ainda está mais perigoso. Josh Holloway (Sawyer de Lost) chega à trama, representando um grupo que quer construir um aeroporto nas terras de Dutton.  Paramount+

STAR CHANNEL  The walkind dead: já está no ar a Terceira parte da décima temporada da série. O seis novos episódios mostrarão os sobreviventes tentando se recuperar após a grande destruição que os Sussurradores deixaram em seu rastro. À medida que os traumas do passado ressurgem, anos de luta pesarão sobre eles, expondo seus lados mais vulneráveis.

STARZPLAY – Pennyworth: em sua segunda temporada, a história de Alfred Pennyworth (Jack Bannon), ex-ge), soldado britânico do Serviço Aéreo Especial (SAS) que formou uma empresa de segurança em Londres em 1960. Ele trabalha com  o jovem bilionário Thomas Wayne (Ben Aldridge) que no futuro se tornaria pai de Bruve Wayne, o Batman.

INSTAGRAM  A vida de Tina – a personagem criada por duas amigas faz parte de um projeto de humor. Tina é uma jovem branca, 30 anos, classe média, paulistana como as autoras e cheia de boas intenções. Quer mudar a sociedade, mas suas atitudes não têm resultados. Ela tem interesse artes e meio ambiente, por formas de desenvolver sua espiritualidade e pela política, mas tudo o que faz precisa ser postado nas redes sociais. As atrizes Isabela Mariotto, de 28 anos, empresta seu corpo para Tina, e Júlia Burnier, de 29, é a responsável pela dublagem e edição do conteúdo. O grande destaque entre as postagens do cotidiano de Tina é a microssérie  Expiando a culpa burguesa, com um episódio por semana mostrando o ímpeto progressista nos discursos da protagonista enquanto ela expõe suas contradições e angústias por fazer parte de uma classe média burguesa. (@a.vida.de.tina).

NETFLIX – O falsificador mórmon: série documental em três partes sobre atentados a bomba que abalaram a comunidade mórmon de Salt Lake City e ameaçaram completamente os fundamentos históricos da igreja. Os assassinatos chocam muito a cimunidade quando as primeiras cartas e diários mórmons são encontrados destruídos dentro do carro de uma das vítimas.

CANAL BRASIL – Amor de 4+1: segunda temporada da série que mostra o jogo de sedução do “quadrado amoroso” formado por Elisa (Branca Messina), Miguel (Igor Cotrim), Flávia (Carol Chalita) e Alain (Nicola Lama). A nova leva de sete episódios tem Ângela Vieira, Antônio Pitanga e Chadan no elenco.

AMAZON PRIME VIDEO – Soulmates ( Almas gêmeas) – recomendada como o novo Black mirror. São seis episódios  de histórias independentes com uma tema em comum: o encontro com a alma gêmea; a busca pelo amor romântico. É uma realidade ideal, sem poluição, com casas confortáveis e paisagens verdes. Tudo perfeito e só falta o par ideal, mas a Soul Connex, empresa que oferece testes e busca a resposta em seu cadastro, ajuda bastante. Estão no elenco Sarah Snook (a Shiv de Sucession) que estrela o primeiro episódio e David Costabile ( o Wags de Billions), o segundo. A espanhola Laia Bertrán está no terceiro. Cada episódio é uma fábula em torno de “felizes para sempre”.

FILMES

18 hs – 9/3 (3ªCineclube Macunaíma Começa hoje a Mostra Vladimir Carvalho com a exibição de quatro filmes do cineasta paraibano, sempre às terças-feiras, às 18 horas, seguido de debate. Hoje, estará no Cineclube Macunaíma O País de São Saruê (1971), de 1971, sobre as constantes secas do rio do Peixe, na Paraíba. Selecionado para o Festival de Brasília, o filme foi vetado porque prejudicava a imagem do país. O documentário ficou sob censura até 1979 quando foi selecionado novamente e recebeu o Prêmio Especial do Júri. Com Paulo Pontes e Echio Reis, música de Luiz Gonzaga, Ernesto Nazaré, José Siqueira e Marcus Vinicius, tem 90 minutos com depoimentos reais de lavradores e garimpeiros no Vale do Rio do Peixe, mostrando o cotidiano das secas e pobreza essa região semiárida do Nordeste do Brasil. Geraldo Sarno tem 86 anos e é paraíbano de Itabaiana. Foi estudar na Bahia e uniu-se a Glauber Rocha, integrando o Cinema Novo. Fez mais de 20 filmes. Dia 16/3 – O Evangelho segundo Teotônio; 23/3- Barra 68; e 30/3 – Conterrâneo Velho de Guerra (sem debate porque o filme tem 3 horas).

18 hs – 10/3 (4ª) – sessão extra do Cineclube Macunaíma: em homenagem à Semana da Mulher haverá a exibição de Terra para Rose (de 1987), da cineasta e jornalista Tetê Moraes, em que as protagonistas são as mulheres  do MST e tem narração da atriz e ativista Lucélia Santos que também aparece no filme. Terra para Rose mostra a luta de 1500 famílias de agricultores que lutam para se fixar na fazenda Annoni, desapropriada, no Rio Grande do Sul. Haverá debate, em seguida, de Silvio Tendler e Ricardo Cota (mediador) com as cineastas Tetê Moraes, Emília Silveira, Martha Alencar e a atriz Lucélia Santos.

VENCEDORES DO GLOBO DE OURO

Esses filmes abaixo estarão em breve nos cinemas

Nomadland – melhor filme e melhor direção (Chloe Zhao). A história de Fern (Frances McDormand), uma mulher que reúne suas coisas em uma van e parte rumo a uma viagem exploratória, como uma nômade dos tempos modernos.

Minari – melhor filme em língua estrangeira.

Estados Unidos vs. Billie Holliday – melhor atriz em filme dramático para Andra Day. No HULU também.

The Mauritanian: Jodie Foster levou o prêmio de melhor atriz coadjuvante como Nancy Hollander a advogada de defesa de Slahi no filme que conta a história real da luta dele pela liberdade depois de ser detido e preso sem provas concretas pelo governo dos EUA durante muitos anos.

Em cartaz nos cinemas

Judas e o Messias Negro – ascensão e queda de Fred Hampton, o ativista dos direitos dos negros e revolucionário líder do partido dos Panteras Negras levou o prêmio de melhor ator coadjuvante para Daniell Kaluuya. Está também no HBO Max.

ON LINE

Borat: Fita de cinema seguinte: o segundo filme do personagem de Sacha Baron Cohen levou os prêmios de melhor filme de comédia ou musical e melhor ator na categoria. Amazon Prime Video.

Os 7 de Chicago: o filme retrata  um julgamento histórico de ativistas americanos nos anos 1960. Levou a estatueta de  melhor roteiro para Aaron Sorkin. Netflix.

A voz suprema do blues: Chadwick Boseman vive um trtompetista talentoso que divide que divide os palcos com a cantora Ma Rainey (Viola Davis) neste filme, o último do ator antes de sua morte. Ganhou como melhor ator em filme dramático. Netflix.

Soul: a animação da Pixar saiu com o prêmios de melhor animação e melhor trilha sonora  para o pianista de jazz Joe Gardner (que adora música brasileira, principalmente Tom e Vinicius, além de Hermeto Paschoal), Trent Reznor e Atticus Ross. Disney+.

The Crown– a quarta temporada da série levou quatro prêmios:melhor série dramática, melhor atriz ( Emma Corrin por Lady Di), melhor ator  Josh O’Connor pelo príncipe Charles) e melhor atriz coadjuvante (Gillian Anderson por Margareth Thatcher). Netflix.

Ted Lasso: Jan Sudeikis foi premiado como melhor ator em série de comédia  em que vive um treinador  de futebol americano que se vê escalado para treinar de futebol. Apple TV+.

Schitt’s Creek: depois de levar tudo no Emmy, a produção levou os Globos de Ouro de melhor série de comédia e melhor atriz, para Cayherine O’Hara. UOL Play.

O Gambito da Rainha: a minissérie sobre a jogadora de xadrez se tornou fenômeno na Netflix e saiu com os prêmios de  melhor minissérie e melhor atriz em minissérie para Anya Taylor-Joy. Netflix.

I Know This Much is True: Mark Ruffalo ganhou o prêmio de melhor ator, interpretando dois irmãos gêmeos. HBO Go.

Small Axe:  mostra as tensões políticas e a luta por direitos dos imigrantes da Inglaterra entre os anos 1960 e 1980. John Boyega levou o prêmio de melhor ator coadjuvante em série. AMAZON STUDIOS e GLOBOPLAY

Eu me importo: Rosamund Pike levou o Globo de melhor atuação feminina em comédia ou musical. Netflix.

Rosa e Momo: com Sophia Loren. Netflix.

********

NETFLIX – Relatos do mundo: com Tom Hanks é um faroeste que parece ter sido inspirado na recente invasão do Capitólio, em Washington e apresenta um permanente estado de confronto do povo americano. Um diálogo desarmado passa a ser a solução

GLOBOPLAY e YOUTUBE – Ponte de espiões, de Steven Spielberg (2015). Filme de espionagem numa história sobre amizade com tintas humanistas.

CANAL CURTA (NET) – Prólogo: de Gabriel Marinho (2013). Papel da mídia política e do cine-documentário dos anos 1960, o papel do IPES e do cinema na difusão do anticomunismo no Brasil, na preparação do golpe e a reprodução do discurso liberal de direita e da distorção da noção de democracia. O papel de Jean Manzon, a rede de Luiz Severiano Ribeiro, o Canal 100.

FILMES DO OUTRO MUNDO

 APLLE TV e GOOGLE PLAY– Perdido em Martede Riddley Scott. Com Matt Damon (indicado ao Oscar de 2016) pelo papel. Com 2h30, o espectador acompanha  os esforços de um astronauta deixado em Marte após ser dado como morto. O espaçonauta é especialista em Botânica e usa fórmulas químicas para plantar batatas no território árido.

GOOGLE PLAY – O vingador do futuro: com Arnold Schwarzenegger e Sharon Stone aindapouco conhecida,  o filme de 1990 conta a história de um homem que, após se submeter a um implante de memórias artificiais, se vê às voltas com visões frequentes de si em Marte. O filme virou cult  e algumas cenas e personagens como a moça extraterrestre com três seios, se tornaram icônicos. O remake homônimo de 2012, com Colin Farrell (ótimo ator), não fez o mesmo sucesso.

PRIME VIDEO – Guerra dos mundos: história sobre uma invasão de marcianos à Terra inspirou dois longas de sucesso, que mantiveram o mesmo título (The war of the worlds). Nos dois, ao alienígenas são seres violentos que instauram o caos. A primeira versão (de 1953, no Microsoft Store) é com Gene Barry e Ann Robinson; a segunda, de 2005, foi dirigida por Steven Spielberg, tem Tom Cruise no papel de um homem que passa por dificuldades para proteger os filhos dos ETs.

DISNEY+ –

John Carter – Entre dois mundos: de 2012. O canadense Taylor Kitsch interpreta uma veterano da Guerra Civil Americana que, depois de ser perseguido por índios apaches, dorme numa caverna e, inexplicavelmente, acorda em Marte. Lá, ele é alçado ao posto de herói em meio a uma batalha entre criaturas gigantes.

Marte precisa de mães: de 2011. A animação de Simon Wells conta  história de um menino que embarca em uma aventura intergaláctica para salvar a mãe das mãos de marcianos que desejam adotar o sistema de ensino terráqueo em seu planeta.

APLLE TV – Missão: Marte: com Tim Robbins, Gary Sinise e Don Cheadl, o filme (2000) se passa em um futuro que, hoje, já é antigo. Em 2020, a primeira missão tripulada a Marte sofre  uma catástrofe após se deparar com uma enigmática pirâmide no planeta. É esse o primeiro suspense de aventura com cenários e figurinos realistas.

HBO Go – O planeta vermelho: Tom Sizemore e Val Kilmer estrelam o longa rodado em cenários naturais da Jordânia e a Austrália, em 2000. Em 2045, diante de uma grave crise climática na Terra, humanos embarcam rumo a Marte para tentar colonizar o planeta.

NOW  Fantasmas de Marte: de John Carpenter, mestre do terror de ficção. A produção de 2001 é uma saga futurista que põe figuras do bem e do mal frente a frente em Marte. Ambientada em 2176 – e embalada por heavy metal – a história mantém os elementos sobrenaturais comuns na obra do cineasta: terráqueos que colonizaram o planeta têm seus corpos dominados por seres de uma antiga civilização.

GLOBOPLAY

Filmes brasileirosBye bye Brasil (Cacá Diegues); Rio, 40 graus e Rio, Zona Norte (Nelson Pereira dos Santos); Deus e o Diabo na terra do sol, O Dragão da maldade contra o Santo Guerreiro e Terra em transe (Glauber Rocha); O Auto da Compadecida (2000, Guel Arraes); Cidade de Deus ( 2002, Fernando Meireles); O abismo prateado (2013, Karim Aïnouz); Breve miragem de sol ( Eryk Rocha). Entram na plataforma este mêsBoa sorte (2014, Carolina Jabor); Herbert de perto (2009, de Pedro Bronz e Roberto Berliner); Bruna surfistinha (2011, Marcos Baldini).

Now, VivoPlay e OiPlay.

7ª Mostra MOOSFILM de cinema soviético e russo –no canal da CPC –UMES Filmes no YouTube. São 22 filmes de gêneros variados na programação deste semestre.Cada filme estará disponível toda sexta-feira, a partir das 19 hs e poderá ser assistido até às 19 hs de domingo: http://bit.ly/CPCUMESFilmes . A programação do primeiro semestre é a seguinte: 5/3 – A balada do soldado; 12/3 – Quando voam as cegonhas; 19/3 – Tigre Branco; 26/3 – Caminho para Berlim. Abril: 2/4 – Amigos Verdadeiros; 9/4 – Estação Bielo-Rússia; 16/4 – A prisioneira do Cáucaso; 23/4 – A vida é maravilhosa; 30/4 – O homem do Boulevard des Capucines. Maio: 7/5 – Eles lutaram pela pátria; 14/5 – Cidade Zero; 21/5 – O mensageiro; 28/5 – Boris Godunov. Junho:4/6 – Andrei Rublev; 11/6 – Solaris; 18/6 – Stalker.

FILME PRESENCIALJudas e os messias negro, de Shaka King. Lembra o assassinato de Fred Hampton , um dos líderes do Partido das Panteras Negras. No filme, Daniel Kaluuya é Hampton que, aos 21 anos, já era presidente dos Panteras Negras no estado de Illinois. O partido era considerado a maior ameaça à segurança interna do país por J.Edgar Hoover (Martin Sheen), diretor do FBI à época, e seus líderes estavam sob a mira da polícia. Hampton acaba assassinado numa madrugada de 1969, emquanto dormia ao lado da mulher, Deborah Johnson, grávida de nove meses.

FESTIVAL DE BERLIM – termina hoje. Vamos torcer para nosso representante A última floresta, de Luiz Bolognesi. Levar algum prêmio. O argumento foi de Bolognesi junto com Davi Kopenawa e foi rodado ao longo de cinco semanas de 2019, na aldeia Watoriki, a duas horas de voo de Boa Vista, em Roraima. A produção exp~e a luta daquele povo para proteger a luta daquele povo para proteger seu território do garimpo ilegal. E também transforma em cinema o universo encaantado dos Yanomami.

DANÇA

20 hs – Festival de Dança Acrobáticaaté 10 de março com coreografias inéditas disponibilizadas para o público por acesso gratuito por meio do Zoom ( o link é disponibilizado ao público no Instagram, no perfil @interacoesacrobaticas). São 12 profissionais cariocas, baianos e paulistas que, dentro de suas próprias casas, mostram movimentos de hip hop, capoeira, voguing e o parkour. O festival oferecerá 12 oficinas gratuitas de dança acrobática.

LIVROS

Relações tardias (Batel) – de Yvonne Bezerra de Mello. A autora de 73 anos ficou bastante conhecida na década de 1990, por sua atuação em defesa das vítimas da chacina da Candelária. Mas sentiu seu mundo vir abaixo com a morte de seu segundo marido, em 2010, com quem foi casada por 32 anos. Ela se debruçou sobre páginas em branco para falar da dor da viuvez, mas decidiu ouvir cem mulheres que também ficaram viúvas e surgiu o livro. Uma de suas percepções foi a de que “ os homens brasileiros só querem companheiras jovens. É um comportamento típico de um país machista”.

Um dia chegarei a Sagres(2020) – Nélida Piñon. O livro ganhou o Grande Prêmio Pen Clube com esse livro. Nélida, que ocupa a cadeira 30 da Academia Brasileira de Letras, coleciona prêmios nacionais e internacionais ao longo da carreira. Esse romance é o primeiro da escritora  desde Vozes do deserto, de 2004. O épico de 500 páginas é situado na Portugal do século XIX e narra a  jornada de um personagem que cruza o país saindo de sua aldeia natal até Sagres, região do Algarve.

Recordações de minha inexistência (Companhia das Letras, R$ 64,90)– com mais de 40 anos de carreira dedicada a escrever sobre feminismo, violência e cultura, além de 15 livros publicados, a historiadora e jornalista americana de 57 anos, Rebeca Solnit, lança este livro, um memorial de sua experiência como mulher, amplamente marcada pelo desejo de afirmar-se como uma voz em uma sociedade que, historicamente, dá mais credibilidade ao discurso masculino.

França Antártica – Ensaios multidisciplinares (Unicamp, R$66): Maria Berbara, Renato Menezes e Sheila Hue. Traz em 11 textos, visões de especialistas de várias áreas sobre a França Antártica, transcendendo a narrativa histórica e destacando sua importância muito além dos limites do Rio ou do Brasil, pela forma como os relatos colhidos no período ajudaram a formar o imaginário europeu a respeito do Novo Mundo. Entre os escritos estão o do franciscano André de Thevet e do calvinista Jean de Léry que, embora não tivessem convivido na ilha fortificada de Villegagnon (hoje está ali a Escola Naval) – onde o Rio foi fundado –  legaram pontos de vista diferentes sobre a terra e seus habitantes, e personificaram a cisão entre católicos e protestantes que colaborou para enfraquecer esta tentativa de ocupação francesa, guerra vencida por Mem de Sá, em 1560, e a fundação do Rio em 1º de março de 1565, gantairam a presença da ilha e da França Antártica, denominação dada à primeira tentativa de ocupação francesa na América do Sul.

Amores confinados – Histórias românticas em tempos virulentos – organizado por Luciana Neiva e Marcela Esteves sobre os afetos na pandemia. No livro, com prefácio de Arthur Dapieve,  26 autores escreveram sobre o tema como as roteiristas Martha Mendonça e Laís Mendes Pimentel. Está na plataforma Catarse.

A estrangeira – Claudia Durastanti (Todavia). O livro foi finalista do Prêmio Strega e narra os conflitos de uma mulher nascida em uma família de imigrantes italianos no Brooklyn, em Nova York, e que depois se muda com a mãe para a Itália. Já adulta vai viver em Londres e como se não bastasse o sentimento de não pertencer a lugar nenhum, seu pai e sua mãe são surdos.

Marx no fliperama: Videogames e luta de classesJamie Woodcock (Autonomia Literária, R$ 50). O sociólogo inglês e teórico marxista analisa tanto as relações de trabalho dos profissionais da indústria quanto o discurso ideológico embutido em seus produtos. Games que divertiram gerações ajudam a reforçar valores capitalistas como a competição, o individualismo e a cultura de consumo. Mostra que títulos de RPG como World of  Warcraft imitam e refletem estruturas sociais ou como jogos de guerra, entre eles America’s Army, foram usados como ferramenta de recrutamento pelo Exército nos EUA. Também aponta o consumo exacerbado entre os avatares humanos de The SimsJogos– The Sims: possibilita criar pessoas virtuais e administrar suas necessidades e o quarto jogo da série (2020) educa os jogadores sobre vida sustentável e consumo consciente. SimCity: pode-se gerar uma cidade “ideal”, mas deixa de fora questões como luta de classes e desigualdade. Marvel’s Spider-Man:Miles Morales: este é assombrado pela comoção em torno do assassinato de George Floyd e as mudanças acompanham as novas discussões antirracistas. Splinter cell– o jogador pode controlar uma sessão de tortura, o que pode trazer dois resultados: normalizar a tortura pelo resultado oi chamar a atenção para a existências dessas práticas.

Apague a luz se for chorar – Fabiane Guimarães (Alfaguara, R$59,90). É o livro de estreia da escritora goiana de 29 anos. Ela tem especial radar para assuntos na ordem do dia como família, hipocrisia e velhice, entre outros. No centro do livro está Cecília, jovem cheia de minhocas nas ideias devido aos relacionamentos desastrosos – inclusive com a própria família. Desconfia que os pais foram  assassinados sobretudo depois que surge um meio-irmão, fruto das andanças do pai pelo norte do país. O livro tem um desfecho surpreendente.

Loira suicida – Darcey Steinke (Companhia das Letras, R$ 84,90). Publicado originalmente em 1992, o romance faz um retrato da Califórnia da época – com a mistura de drogas, bebidas e sexo – e virou um marco do feminismo libertário. Nos diários de Jesse, a moça de classe média, mergulha no submundo de San Francisco com o namorado gay.

Liberdade – Rosiska Darcy de Oliveira (Rocco, R$54,90). Nos ensaios de Liberdade, a imortal Rosiska, ocupante da cadeira 10 da Academia Brasileira de Letras, reúne flagrantes em que a palavra-título é exercida plenamente, a despeito que qualquer obscurantismo ao redor. A carioca entrelaça temas como autonomia, futuro e esperança em mensagens positivas, principalmente quando reflete sobre o corpo. Aos 76 anos, ela fala dos ganhos do envelhecer.

Poemas e contos (Oficina Raquel – R$30) – coletânea com 42 poemas  e 7 contos de Florbela Espanca que oferece uma visão geral da obra da autora (1894-1930), um dos maiores nomes da poesia portuguesa.

Santo guerreiro (Verus- R$54,90) – Eduardo Spohr. É um autor brasileiro que vendeu um milhão de exemplares com livros de fantasia, lança seu primeiro romance histórico. A obra mistura ficção e realidade em torno da vida de Georgios, o soldado romano que conquistaria fi[eis em todo mundo como São Jorge, o santo guerreiro.

MÚSICA

Vladimir Safatle – desde 22 de janeiro e até 19 de março disponibiliza em streaming, as faixas de seu segundo disco, Tempo tátil, lançado pelo selo Sesc. Segundo ele, é uma exploração do tempo musical. Na primeira faixa,  O solfejo de nossas filhas, ele toca o Alleggretto da Sinfonia nº 7 de Beethoven e declama um texto de sua autoria

Edu Krieger – As paródias musicais do talentoso Edu Krieger estão no seu Instagram. Ele tem sacadas divertidas com temas atuais como vacinação.

DANÇA

QUARTA- FEIRA, 10/3

Festival de Interações Acrobáticas – a atriz e contorcionista Natasha Jascalevich se apresenta no espetáculo Jantar ideal no festival em uma arara de roupas, o cenário de sua performance. Será on line, através do zoom, link disponível no Instagram do projeto @interacoesacrobaticas, das  10hs ao meio-dia e das 14 às 16 hs.

LIVES

SHOWS

HOJE

On line

18hs- Trio Júlio: formado pelos irmãos Magno Júlio (percussão) e os gêmeos Marlon Júlio (violão 7 cordas) e MAycon Júlio (bandolim), apresenta repertório de ssamba e choro. No site Bossa Criativa e no YouTube (/artedetodagente). Grátis.

19 hs – Sandra de Sáa cantora, compositora e instrumentista festeja 40 anos de carreira com uma série de lives transmitidas pelo canal do YouTube da Verastar Produções.  Hoje, Sandra conversará com o público, falando de sua carreira e da vida pessoal. Também dará uma palinha de seu novo álbum Baú 41.

20 hs – Banda Eva: a banda baiana faz show n \teatro bradesco com transmissão gratuita pelo YouTube (/teatrobradesco). No repertório os maiores hits do grupo.No YouTube (/bluenoterio e /bluenotesp). A partir de R$ 30 no Sympla.

SÁBADO

20 hs – DuSouto – a banda potiguar apresenta seu repertório  que mescla música eletrônica, jamaicana e nordestina com samba, drum’bass, reggae com repente, xote com ragga e forró com surfmusic. No YouTube (/dusouto). Grátis.

21 hs – Paula Fernandes: a cantora interpreta suas canções mais marcantes na live Festa do pijama. No YouTube (/paulafernandes). Grátis.

DOMINGO

16hs – MUXIMA MUATO: o grupo formado pelas cantoras Dorina, Nina Rosa e Bia Aparecida, além das instrumentistas Carol D’Ávila (direção musical e sopro), Geórgia Câmara (percussão), Samara Líbano ( violão 7 cordas) e Yasmin Alves (cavaco) se apresente em live no Parque das Ruínas com músicas de compositoras como Dona Ivone Lara, Jovelina Pérola Negra, Clara Nunes, Rosinha de Valença, Joyce Moreno, Manu da Cuíca, LEci Brandão, Sueli Costa e teresa Cristina. No YouTube (/fitamarela). Grátis.

18 hs – Empodera – A potência da voz feminina: mini-doc musical com 60 mulhetes e entre elas, Laila GArin, Letícia Soares, Luciane Dom, Duda Brack, Vivian Froes e Juliana Linhares. No YouTube (/teatroprudential). Grátis.

 

Presencial

QUARTA-FEIRA

18 hs – Projeto Quadrilatério: show de cordas dedilhadas com Rogério Caetano, Luis Barcelos, João Camarero e Henrique Cazes e, ao final, Léo Gandelman, coordenador do projeto, toca com o grupo. No CCBB (3808-2020). R$30 (à venda através do site Eventim).

TEATRO

HOJE

PRESENCIAL

Carmen, a grande pequena notável –  com o musical sobre nossa bombshell Carmen Miranda foi reaberto o Teatro II do CCBB (Rua Primeiro de Março, 66 – Centro – 3808-2020). A peça inspirada no  livro infanto-juvenil de Heloísa Seixas e Julia Romeu, o espetáculo repassa a trajetória de Carmen em linguagem  para públicos de todas as idades. Em pouco mais de uma hora, são descortinados os quase 50 anos de vida da cantora, dançarina e atriz portuguesa de nascença, carioca de adoção e que fez fama nos EUA.  Amanda Acosta interpreta Carmen e são 70 trocas dde roupas para mostrar da infância  aos estrelato de Carman, passando pela depressão e dependência de remédios até sua morte. São interpretados 26 sucessos e entre eles, O que é que a baiana tem?, Rebola, bola e Disseram que voltei americanizada. Ruy Castro, escritor do livro Carmen, também fez contribuições à peça. PRESENCIAL. Quintas e sextas-feiras, às 18 hs; Sábados e domingos às 16 hs. Até 28 de março. R$ 30 (vendas apenas on-line, por meio do site eventim.com.br. Livre.

ON LINE

HOJE

20 hs – A árvore:  com Alessandra Negrini. Ela é uma mulher que relata uma metamorfose ao ser deu corpo assumir uma estrutura vegetal. Ela vira uma planta. Em sessões online hoje e amanhã e aos domingos, às 19 hs, com ingressos  de R$ 15 por meio do site Tudus (até 18 de abril).

19hs –  Festival Joana Getúlio –   show  Joana Getúlio – Uma banda no banheiro. YouTube (/joanagetulio).

TERÇA E QUARTA-FEIRA

19hs – In Extremis – a história interpretada pelos atores Daniel Infantini e Flávio Tolezani se baseia num momento da vida do escritor Oscar Wide (1854- 1900) que consultou uma famosa cartomante na semana anterior ao julgamento que custaria sua reputação e liberdade. Ingressos gratuitos, com reserva por meio do Sympla (/contornoproducoes).

20hs – Confissões: a mulher está inteira em cena na comédia e, aos 35 anos, a advogada Sílvia ( Maira Cibele) fala os absurdos mais engraçados para contar a trajetória de profissional competente, separada, que não consegue engravidar, oprimida pelos padrões de beleza e com ida à academia sempre adiada. Todas às terças-feiras e o monólogo poderá ser visto também pela internet no Youtube no canal do Teatro Cândido Mendes.

📺 Agenda Cultural na TV
📆 Sexta-feira 05/03/2021
💉 VACINA JÁ PARA TODOS, COM SERINGA CHEIA!!!!!

13:50: Canal Megapix (652): “Truque de Mestre”, suspense, (Daniel Atlas é o líder de um grupo de ilusionistas. Enquanto encantam o público com suas mágicas, eles roubam bancos em outro continente. No entanto, tudo muda quando o agente do FBI Dylan Rhodes passa a persegui-los.); Elenco: Jesse Eisenberg, Dave Franco, Isla Fisher, Woody Harrelson ; Direção: Louis Leterrier, 2013, USA/FRA;

14:05: Canal Telecine Pipoca (655): “Rochetman”, musical, (Elton John traça sua trajetória desde a infância ao estrelato, após se internar na reabilitação. Com a parceria de Bernie Taupin, o astro supera os tropeços e celebra as vitórias que o tornaram um fenômeno.); Elenco: Taron Egerton, Bryce Dallas Howard, Jamie Bell; Direção: Dexter Fletcher, 2019, USA/GBR/CAN;

14:15: Canal Telecine Touch (663): “O Doutor Felicidade”, drama, (O dr. Knock chega à pequena St. Maurice, na França, para ser o novo médico do local. Sua bondade causa burburinho quando ele diz que atenderá a população gratuitamente uma vez por semana.); Elenco: Omar Sy, Alex Lutz, Ana Girardot; Direção: Lorraine Levy, 2017, FRA/BEL;

15:00: Canal Arte 1 (553): “Arte 1 Documenta: David Lynch – A Vida de Um Artista”, documentário, (Este documentário se dedica quase inteiramente à infância do cineasta David Lynch e a sua carreira como pintor.); Direção: Jon Nguyen, Olivia Neergaard-Holm, Rick Barnes, 2016, BRA;

16:00: Canal Brasil (650): “Mostra Docs Musicais: Clara Estrela”, diversos, (O documentário narra em primeira pessoa a vida e carreira da cantora Clara Nunes, conhecida por ter forte conhecimento e ligação cultural com os ritmos e folclore do Brasil.); Elenco: Clara Nunes; Direção: Rodrigo Alzuguir e Susanna Lira, 2017, BRA;

16:00: Canal Paramount (658): “O Silêncio dos Inocentes”, suspense, (Na procura de um serial killer, a agente do FBI Clarice Starling pede ajuda de outro psicopata, o canibal Hannibal Lecter. Ela se depara com um homem inteligente, manipulador com quem desenvolve uma conturbada relação.); Elenco: Jodie Foster, Anthony Hopkins, Scott Glenn; Anthony Herk, Ted Levine, Frankie Faison, Kasi Lemmons, Brooke Smith, Paul Lazar, Dan Bluter, Stuart Rudin, Masha Skorobogatov; Direção: Jonathan Demme, 1991, USA;

17:15: Canal Brasil (650): “Divã”, comédia, (Mercedes é uma mulher casada e com dois filhos que, aos 40 anos, tem a vida estabilizada. Um dia ela resolve, por curiosidade, procurar um analista. Aos poucos ela descobre facetas que desconhecia.); Elenco: Lilia Cabral, José Mayer, Paulo Gustavo Bastos, Elias Gleizer, Duda Mamberti, Cauã Reymond; Direção: José Alvarenga Jr., 2009, BRA;

17:30: Canal Arte 1 (553): “Arte 1 Encontra: Yamandu Costa”, documentário, (A produção do Arte1 aproxima o público de artistas das variadas áreas por meio de encontros em seus estúdios. Os documentários criam perfis de forma descontraída com múltiplas perspectivas de grandes nomes.); Direção: Gisele Kato e Ricardo Seco, 2019;

18:15: Canal Film & Arts (648): “Eu e Minha Irmã – A Trajetória das Irmãs Galvão”, diversos, (A vida e obra de Mary e Marilene, As Galvão, que abriram caminho para as duplas sertanejas femininas. O filme conta com depoimentos de Renato Teixeira, Daniel, Chitãozinho e Xororó, dentre outros.); Elenco: ; Direção: Thiago Rosente, 2017, BRA;

18:30: Canal Curta (556): “O Milagre de Santa Luzia: Sivuca”, musical, (Não é arriscado dizer que Sivuca é uma das mais significativas figuras da história da música brasileira. Nascido em Itabaiana, em 1930, faleceu em João Pessoa, em 2006, meses depois de, ao lado de Dominguinhos, participar de gravação histórica para o filme O Milagre de Santa Luzia, em sua casa. É difícil não se emocionar assistindo aos amigos tocando músicas lindas e relembrando histórias memoráveis. Foi o último registro de um gênio, que revelou ao mundo a universalidade da música nordestina, e, durante toda a vida, tocou com absoluta maestria tanto a música erudita como a popular. O paraibano já morou em Nova Iorque e na Europa, onde sua música tem prestígio até hoje. Sua discografia é enorme, assim como a quantidade de parcerias, com os nomes mais importantes da música brasileira. Sivuca é uma pérola da cultura nacional e será eternamente lembrado por meio de sua arte.); Direção: Sergio Roizenblit, 2011, BRA;

18:30: Canal Telecine Cult (666): “Especial Eddie Murphy: 48 Horas”, ação, (Determinado a capturar um criminoso, o policial Jack Cates pede ajuda a Reggie Hammond, um presidiário que precisa voltar para a cadeia em 48 horas. Agora, esta inusitada dupla precisa correr contra o tempo.); Elenco: Nick Nolte, Annette O’toole, Eddie Murphy; Direção: Walter Hill, 1982, USA;

20:00: Canal Curta (556): “História do Anarquismo, Sem Deuses, Sem Mestres (1922 1945): Em Memória do Derrotado” comédia, (Voltando aos principais acontecimentos dos últimos dois séculos da História Social, essa série de três documentários revela, pela primeira vez, as origens e o destino da ideologia política que tem lutado contra todos os deuses e mestres há mais de 150 anos. A partir de materiais de arquivo nunca antes vistos e outros esquecidos, além de vasta documentação, a série reconta a história desse movimento que, de Paris a Nova Iorque, e de Tóquio a Buenos Aires, tem tentado mudar o mundo com seus ideais de liberdade e revolta.); Direção: Ramonet (Tancrède); 2016, FRA;

21:00: Canal Film & Arts (648): “Tannbach – Linha de Separação”, documentário, (Após a queda do Terceiro Reich com o fim da Segunda Guerra Mundial, a cidade de Tannbach é dividida ao meio e os habitantes vivenciam todas as consequências.); Elenco: Johanna Bittenbinder, Jonathan Berlin, Henriette Confurius; Direção: Alexander Dierbach, 2013;

21:00: Canal Curta (556): “O Mês Que Não Terminou”, investigação, (Análise do processo institucional e social do país desde junho de 2013 até a eleição de Bolsonaro, investigando a crise do lulismo, a Lava-jato, o impeachment de Dilma Rousseff e a ascensão da direita.); Direção: Francisco Bosco, Raul Mourão, 2020, BRA;

22:00: Canal Telecine Cult (666): “Especial Eddie Murphy: Um Príncipe em Nova York”, comédia, (Akeem, príncipe de um país africano, vai para os Estados Unidos para encontrar seu verdadeiro amor. Com seu fiel companheiro Semmi, eles vivem grandes aventuras disfarçados de pobres nas ruas do Queens.); Elenco: Eddie Murphy, Arsenio Hall, James Earl Jones, Shari Headley; Direção: John Landis, 2018, BRA;

22:22: Canal Arte 1 (553): “O Tempo e a Música – Noel Rosa: Com Que Roupa?”, musical, (O episódio apresenta o primeiro contato de Noel Rosa com a música, seu início de carreira no conjunto “Bando dos Tangarás”, a história da composição e a repercussão de seu primeiro sucesso: “Com Que Roupa”.); Direção: Bel Mercês, 2018, BRA;

23:00: Canal Curta (556): “Ku Klux Klan, Uma História Americana: O nascimento do Império invisível”, documentário, (Em 1865, um punhado de veteranos da Guerra Civil do Sul fundou uma sociedade secreta: a Ku Klux Klan. Muito rapidamente, a Klan instituiu um reinado de terror entre a população negra recém-libertada. Assassinatos e linchamentos eram comuns. Em Washington, o Congresso lançou uma ofensiva contra o império invisível, que foi oficialmente destruído em 1872. A Ku Klux Klan renasceu em 1915 graças ao filme “O Nascimento de uma Nação” de D. W. Griffith. Sob uma nova liderança, evoluiu para se encaixar em uma América passando por grandes mudanças e ampliou sua comércio de ódio. O KKK tornou-se anti-imigrante, anti-urbano, anti-comunista, anti-semita e anti-católico. Quase quatro milhões de americanos aderiram ao que se tornaria uma organização de lobby de massa altamente influente. Mas, no final da década de 1920, escândalos e a crise econômica enfraqueceram o movimento, que acabou desaparecendo novamente após a Segunda Guerra Mundial.); Direção: David Korn-Brzoza, 2020, FRA;

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012