Polêmica: Código de Ética é aprovado


17/12/2009


A criação de um código de ética do jornalismo brasileiro foi aprovada, mas causou polêmica na plenária final da 1ª Conferência Nacional de Comunicação (Confecom), realizada em Brasília. Parte do setor empresarial se manifestou contra, enquanto a tese era defendida pela Federação Nacional dos Jornalistas. . “Essa proposta é uma ameaça a liberdade de expressão. Isso é um autoritarismo absoluto”, contestou o jornalista Antonio Teles, que acompanha os delegados da Associação Brasileira de Radiodifusores (Abra). “A nova proposta terá perfil mais corporativo que político, uma vez que não atuará como órgão fiscalizador e regulamentador do Jornalismo, mas tratará da fiscalização do trabalho do jornalista”, explicou Celso Schröder, vice-presidente da Fenaj. No geral, ideia da Confecom é propor a regulamentação do artigo 220 da Constituição, que trata da proibição de monopólios e oligopólios nos meios de comunicação e também no que se refere à fiscalização do conteúdo da programação das empresas.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012