Pará apresenta dados sobre violência contra jornalistas


09/03/2016


Nesta terça-feira (8), o Sindicato dos Jornalistas (Sinjor-Pa)  apresentou à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), relatório sobre violência contra a categoria no Estado. O documento registrou 13 casos de violência contra jornalistas no ano de 2015, o que representa 9,49% dos 137 contabilizados em todo o país.

As informações estão no “Relatório 2015 – Violência contra jornalistas e liberdade de imprensa no Brasil”, divulgado pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) no início deste ano.

A publicação, produzida pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), registra os casos de violência contra jornalistas de todo o país, detalha os assassinatos, agressões físicas, injúrias raciais, ameaças, intimidações, atentados, censura, e ainda ocorrências de cerceamento à liberdade de imprensa, prisões e violência contra a organização sindical.

“Estamos pedindo o apoio da secretaria para atuar nos casos de violência contra os jornalistas e a apuração dos crimes praticados contra o profissional, sobretudo no exercício da atividade”, disse a presidente do Sinjor-Pa, Roberta Vilanova.

Agressões

A publicação mostra que cinco agressões físicas foram registradas contra profissionais da imprensa paraense, sendo uma na cidade de Moju, outra no município de Barcarena e três na capital.

Em Belém, um dos crimes foi praticado contra o repórter cinematográfico da TV Liberal, Natanael Rodrigues, agredido no dia 16 de abril por servidores públicos da área de Educação, durante a cobertura de uma manifestação no Centro Integrado de Governo (CIG).

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012