Livro apresenta perfil do jornalista brasileiro


07/05/2013


capa-livro-jornalistas

O Núcleo de Estudos sobre Transformações no Mundo do Trabalho da Universidade Federal de Santa Catarina (TMT/UFSC) lançou na última terça-feira, 6 de maio, o livro “Perfil do jornalista brasileiro – Características demográficas, políticas e do trabalho jornalístico em 2012”.

A publicação, da editora Insular, apresenta os resultados quantitativos da enquete com 2.731 profissionais, realizada entre setembro e novembro do ano passado pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política – PPGSP, em convênio com a Federação Nacional dos Jornalistas – Fenaj. O projeto teve o apoio da Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo – SBPJor e do Fórum Nacional de Professores de Jornalismo – FNPJ.

O estudo indica que a categoria tornou-se majoritariamente feminina (64%) e jovem (59% têm até 30 anos). Entre outros dados, o levantamento constata que 98% da categoria tem formação superior e 40% já com pós-graduação. Dos jornalistas, 59,9% recebem até cinco salários mínimos,
aproximadamente 50% trabalham mais de oito horas por dia e 27% trabalham em mais de um emprego. A pesquisa aferiu a distribuição dos profissionais por tipo de atividade: os que atuam principalmente na mídia são 55%, os que atuam em assessoria de imprensa ou outras atividades
jornalísticas fora da mídia são 40%, e os que atuam como professores são 5%.

Uma síntese desses resultados está disponível aqui.

Texto: Igor Waltz

* Com informações da Universidade Federal de Santa Catarina. 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012