28 de novembro de 2022


Jornalistas são mortos durante transmissão ao
vivo nos Estados Unidos


Por Cláudia Souza

26/08/2015


Alison Parker e Adam Ward

A repórter Alison Parker, de 24 anos, e o cinegrafista, Adam Ward, de 27 anos, do canal WDBJ-TV, afiliada da CBS, foram atingidos por disparos na Bridgewater Plaza, cidade de Moneta, na Virgínia, por volta de 6h45 (horário local). A polícia prendeu o principal suspeito do crime, o ex-apresentador da TV, Vester Lee Flanagan.

No momento do crime os repórteres entrevistavam Vicki Gardner, representante da Câmera de Comércio da região, a respeito do aniversário da criação do reservatório Smith Mountain Lake, área de lazer próximo a Bridgewater Plaza, um shopping center na cidade de Moneta, quando oito tiros foram ouvidos. Gardner foi baleada nas costas e submetida a uma cirurgia.

alx_jornalistas-mortos

Vester Lee Flanagan

Vester Lee Flanagan, 41 anos, ex-apresentador da WDBJ-TV, principal suspeito da morte de dois jornalistas, foi capturado em uma rodovia interestadual no Estado de Virgínia. Em nota publicada no Facebook, a polícia afirmou que perseguiu o carro do suspeito até o veículo sair da estrada e bater. “Agentes encontraram o motorista do automóvel com um ferimento a bala. Ele foi transportado para um hospital próximo.”

Vester Lee Flanagan, que assina profissionalmente o nome de Bryce Williams, postou no Twitter imagens do ataque. De acordo com a agência de notícias Associated Press, ele fugiu do local após cometer o crime. Em entrevista à CNN, o gerente-geral do WDBJ Jeff Marks afirmou que possivelmente o atirador efetuou seis ou sete disparos:

—Nas imagens gravadas pelo cinegrafista pouco antes de morrer é possível ouvir os tiros e ver o momento em que a repórter tenta se esconder. A câmera cai, mas ainda registra as pernas do atirador. Logo em seguida, e fora do campo de imagem, os gritos da jornalista continuam a ser ouvidos. A motivação do crime ainda não está clara. Bryce Williams postou comentários no Twitter afirmando que “Alison fez comentários racistas” e que Adam “o denunciou no RH depois de terem trabalhado juntos apenas uma vez”.

A repórter Alison Parker namorava Chris Hurst, âncora do mesmo canal de TV:

— Estávamos juntos há quase nove meses, os melhores das nossas vidas. Queríamos nos casar. Também lamento muito pelo Adam. Eles eram uma equipe.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012