Jornalistas mortos em 2009 é recorde


17/12/2009


Um levantamento divulgado nesta quinta-feira, dia 17, pelo Comitê de Proteção aos Jornalistas (CPJ) aponta que 68 jornalistas foram mortos em trabalho este ano, um recorde na história da entidade, iniciada em 1992. O número é maior do que recorde registrado em 2007, quando 67 profissionais de imprensa foram assassinados. Naquele ano, o alto número de mortes foi causado pelos conflitos no Iraque, Em 2009, o massacre nas Filipinas contribuiu para a triste marca. A entidade ainda investiga se outras 20 mortes de jornalistas foram em serviço.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012