Belisário de Souza (1913-1915 e 1915-1916)

Jovem entusiasmado pela política, Belisário teve uma administração atribulada, sem que conseguisse, de imediato, conciliar as correntes antagônicas que circulavam na ABI e que acabaram por levá-lo a renunciar ao cargo.

O jornalista Belisário de Souza tinha apenas 27 anos de idade quando substituiu Dunshee de Abranches na Presidência da instituição que, por sua iniciativa, ganhou o nome atual: Associação Brasileira de Imprensa.

Jovem entusiasmado pela política, Belisário teve uma administração atribulada, sem que conseguisse, de imediato, conciliar as correntes antagônicas que circulavam na ABI e que acabaram por levá-lo a renunciar ao cargo. Em seu lugar assumiu o Vice-presidente Raul Pederneiras. O ex-Presidente voltou à função de redator de O Paiz e figurou como uma das personalidades de maior projeção no I Congresso Brasileiro de Jornalistas, do qual foi secretário e relator da 4a Comissão, justamente a que discutia a censura à imprensa e à publicidade.

Eleito deputado pelo Estado do Rio em 1916 e à Câmara Federal em 1928, Belisário de Souza teve a carreira política interrompida pela Revolução de 30. Retornou à imprensa, trabalhou na Tribuna, em A Noite e no Jornal do Brasil. Morreu em 29 de dezembro de 1946, as 60 anos.

RECESSO DE CARNAVAL

    Não haverá expediente administrativo na ABI no período de 1 a 10 de março de 2019, retornando às atividades no dia 11 de março de 2019.

   Os serviços essenciais funcionarão cumprindo escalas.

Rio de Janeiro, 25 de fevereiro de 2019.