28 de novembro de 2022


Entidade financia cobertura de florestas tropicais


20/09/2018


O trabalho jornalístico na Floresta Amazônica é considerado muito caro

Fazer a cobertura do meio ambiente não é coisa simples, especialmente quando se trata da grandeza da Amazônia. Com isso, o Pultzer Center, organização sem fins lucrativos que promove o jornalismo internacional, está lançando o Rainforest Journalism Fund, um fundo de US$ 5,5 milhões (R$ 22,7 milhões) voltado exclusivamente para o trabalho jornalístico em florestas tropicais.

A ideia ganhou força quando um grupo de jornalistas que cobrem a Amazônia pediu meios de financiamento do trabalho, já que o custo é considerado muito alto. Desta maneira, membros da Iniciativa do Clima e da Floresta da Noruega (NICFI), um órgão ligado ao governo norueguês, propôs ao Pulitzer Center administrar este fundo, segundo informa o Knight Center.

“Fomos apresentados pelo NICFI a Jonathan Watts como um dos vários jornalistas que incentivaram a criação de um fundo de jornalismo específico para a Amazônia. Ele e outros membros do que hoje é nosso Comitê Consultivo da Amazônia estiveram conversando informalmente sobre a criação de tal fundo; suas ideias e sugestões foram uma contribuição importante para nossas próprias discussões com o NICFI”, disse o diretor executivo do Pulitzer Center, Jon Sawyer.

Agora, a intenção é custear aproximadamente 200 reportagens durante cinco anos. Na América do Sul, o Comitê Consultivo da Amazônia vai orientar e selecionar projetos jornalísticos. Mas, de acordo com o site do Pulitzer Center, as coberturas de outras florestas tropicais do mundo, como no sudeste da Ásia e na África central, também serão beneficiadas.

Fonte: Portal Impensa

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012