2 de outubro de 2022


Descanse em paz, Silvio Lancellotti


13/09/2022


Sílvio Lancellotti (1944-2022)

Por Nunzio Briguglio

Bem meus amigos, me compete novamente dar notícias terríveis.

Desta vez, o grande Sílvio Lancellotti nos deixou. Meu amigo, meu mestre, meu patrício. Gênio das palavras e das panelas. Apaixonado pelo jornalismo esportivo, pioneiro na moderna comunicação ao lado dos fogões, escreveu mais do que uma dezena de livros, dos quais me orgulho de ter prefaciado alguns.

Arquiteto de formação, foi o maior editor de lata de lixo que eu conheci. Era capaz de editar uma revista inteira, com ineditismo, apenas com notícias descartadas por outras editorias.

Conhecia como poucos os meandros do futebol nacional e internacional. Era um apaixonado por música e sobretudo por óperas. Tinha verdadeira idolatria pelo tenor Luciano Pavarotti, de quem tornou-se amigo, participou da epopéia que trouxe o grande cantor para São Paulo.

Silvio era capaz de produzir um molho de tomates espetacular misturando apenas alho, sal, pimenta do reino, duas latas de tomates pelados e um ramo de basilicão.

Ah! Gordo. Que falta você vai fazer nas nossas mentes e nos nossos corações. Ainda mais nestes tempos difíceis em que vivemos.

Vai com Deus amigo!

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012