Associação sai em defesa do sigilo da fonte


09/12/2008


O Presidente da ABI, Maurício Azêdo, reagiu imediatamente à declaração de Nélson Jobim na CPI do Grampo, em que se manifestou favorável à aprovação de uma lei que restrinja o direito do sigilo da fonte. Maurício estranhou que um Deputado do tempo da Assembléia Constituinte desconheça o artigo 5º, inciso IV, da Constituição, que estabelece: “É assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional.” O assunto é tema de matéria e do editorial do Jornal da ABI nº 333.

Também são destaque nesta edição outros casos de ameaça à liberdade de imprensa, uma grande entrevista com o veterano do jornalismo esportivo Luiz Mendes e dois momentos especiais dedicados à reportagem-fotográfica: a exposição da Comissão Fullbright e o Festival Internacional Paraty em Foco.

O Jornal da ABI dirige seu foco ainda sobre a trajetória de três nomes ilustres da nossa imprensa, três grandes perdas recentes do jornalismo brasileiro: Fernando Barbosa Lima, que presidia o Conselho Deliberativo da Associação, Lourenço Diaféria e Fausto Wolff.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012