Jornal investe em robôs para cobrir os Jogos Olímpicos


09/08/2016


1470664051-736d5a120642f38f3fc7e0bf251c770c-1038x576

O jornal The Washington Post investiu em tecnologia para a cobertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. A novidade é que robôs também estão entre a equipe de produção de conteúdo. Com um software próprio, o jornal produz, de forma automática, diversas notícias sobre o evento.

wpOs textos são produzidos a partir de um sistema de inteligência artificial. Batizado de Heliograf, o sistema é capaz de escrever frases relativamente complexas, dentro das regras tradicionais da estrutura semântica das notícias.

Segundo o jornal americano, a tecnologia foi criada por eles mesmo para produzir automaticamente centenas de notícias em tempo real sobre os Jogos. O conteúdo aparece, sem intervenção humana, no site do Post, assim como canais externos como na conta do Twitter.

A ideia é usar a inteligência artificial para ajudar a criar comunicados simples, porém práticos, no que diz respeito a pontuações, medalhas e outras itens baseados totalmente em dados. Isso livraria alguns jornalistas humanos para fazer trabalhos mais interessantes e complexos, afirmou Jeremy Gilberty, diretor de iniciativas estratégicas do jornal.

“Nós não estamos tentando substituir os repórteres, estamos tentar deixá-los mais livres,” afirmou diretor de iniciativas estratégicas, Jeremy Gilbert.

De acordo com Gilbert, com a ajuda do software, os jornalistas ficam livres para tarefas mais elaboradas, como fazer entrevistas e buscar por informações que precisam de faro jornalístico e olhar humano.

Além de alimentar uma conta específica do Post no Twitter, as notícias escritas por robôs são divulgadas no minuto-a-minuto do portal.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012