Vencedores do Prêmio Tim Lopes de Jornalismo são laureados no Rio


Por Cláudia Souza*

15/04/2015


Ganhadores do Prêmio Tim Lopes de Jornalismo Investigativo 2015 (Reprodução www.premiotimlopes.com.br)

Ganhadores do Prêmio Tim Lopes de Jornalismo (Reprodução www.premiotimlopes.com.br)

A cerimônia de entrega de premiação foi realizada nesta terça-feira, dia 14, durante um almoço de confraternização no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro – Firjan, no Centro do Rio, que reuniu representantes de diversos veículos de comunicação, autoridades e empresários.

Para a edição 2015 foram inscritos mais de 150 trabalhos de todo o País, que concorreram nas categorias Fotografia, Rádio, Internet, Mídia Impressa, TV, Direitos Humanos, Meio Ambiente, Repórter Cinematográfico, além do inédito Grande Prêmio Tim Lopes de Jornalismo Investigativo.

A reportagem vencedora na categoria Televisão foi “O Mistério do Matador de Mulheres” veiculada no programa Repórter Record Investigação, da TV Record, apresentado pelo jornalista Domingos Meirelles, Presidente da ABI. A matéria revelou o caso de assassinatos em série de mulheres em Goiânia (GO), e os rumos da investigação que desafiou a polícia local. A equipe de reportagem reuniu os profissionais Daniel Motta, Luiz Gustavo Rocha, Lucas Wilches e Oloares Ferreira. Reporter_Record

Idealizada pelo Disque Denúncia, o Instituto MOV-RIO, mantenedor da Central Disque-Denúncia, e o Instituto Brasileiro de Combate ao Crime (IBCC), organização não governamental vinculada ao Disque Denúncia, a premiação anual foi lançada em 2004 com o objetivo de fomentar a produção de matérias de cunho investigativo e destacar o trabalho de profissionais de imprensa que contribuem para o avanço das ações de segurança pública no âmbito da violência urbana, de crimes ambientais e dos direitos humanos.

Para escolher os ganhadores, os jurados avaliaram a relevância nacional ou regional do tema, a extensão da reportagem, a qualidade da edição, o esforço despendido pela equipe para a realização do trabalho e os resultados obtidos com a veiculação da reportagem.

Assassinato

Arcanjo Antonino Lopes do Nascimento, conhecido entre os colegas de imprensa como Tim Lopes, nasceu em Pelotas(RS) no dia 18 de novembro de 1950, e desapareceu  em 2 de junho de 2002, data em que, de acordo com depoimento de traficantes, o jornalista teria sido sequestrado e morto entre as 22h e 24h, no conjunto de favelas do Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio. A morte foi confirmada cerca de um mês depois, em 5 de julho, após o resultado do exame de DNA realizado a partir de fragmentos de ossos encontrados em um cemitério clandestino da região.

No dia 2 de junho, Tim Lopes, que era produtor da TV Globo, esteve na favela Vila Cruzeiro para apurar denúncias que havia recebido de moradores da região, que incluíam prostituição infantil e consumo de drogas em bailes funk nas favelas do Complexo do Alemão. Tim Lopes portava uma micro câmera de vídeo escondida na bolsa que carregava na cintura. O objetivo era fazer imagens que confirmassem as denúncias.

Traficantes da área estranharam a presença de Tim Lopes no local e o abordaram. Há suspeita de que o assassinato do jornalista teria ocorrido em represália a uma reportagem  veiculada pela TV Globo em agosto de 2001, denunciando a venda de drogas no morro, o que provocou a prisão de vários traficantes da região.

Tim Lopes(Foto: (Foto:www.guardamaria. com.br)

Tim Lopes (www.guardamaria.com.br)

O mandante do assassinato de Tim Lopes, de acordo com a investigação policial, teria sido o traficante Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, que liderava a facção criminosa Comando Vermelho no Complexo do Alemão. Tim Lopes foi torturado e teve o corpo esquartejado e queimado no morro da Grota, pertencente ao conjunto de favelas do Alemão.

 

 

Leia abaixo a lista dos vencedores da edição 2015:

Grande Prêmio – Mônica Marques – Reportagem: Prefeito de Coari (AM) é acusado de abusar de meninas de 9 a 15 anos (Rede Globo – Fantástico);

Televisão – Daniel Motta, Luis Gustavo Rocha, Lucas Wilches e Oloares Ferreira -Reportagem: Mistério do Matador de Mulheres (Rede Record de Televisão – Repórter Record Investigação);

Jornal Impresso – Guilherme Amado – Reportagem: Os embaixadores do Narcosul  (jornal “Extra”);

Internet – Juan Torres, Alexandre Lyrio e Edvan Lessa – Reportagem: Tempo Perdido (“Correio 24h da Bahia”);

Rádio – Robson Machado de Souza – Reportagem: Rosas Despedaçadas (Rádio Tupi);

Fotografia – Domingos Peixoto – Reportagem: Crime à liberdade de imprensa (jornal “O Globo”);

Meio Ambiente – Alex Almeida e Talita Bedinelli – Reportagem: A corrida pelo ouro ameaça os Yanomamis da Amazônia Brasileira (“El País/Brasil”);

Direitos Humanos – Ed Wanderley – Reportagem: A Sin City Pernambucana (“Diário de Pernambuco”);

Repórter Cinematográfico – Júlio Aguiar – Reportagem:  Ladrão ataca entrevistada durante reportagem sobre roubos no centro do Rio de Janeiro (Rede Globo).

 

*Com informações do site www.premiotimlopes.com.br

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012