TCU revisa indenização de perseguidos políticos


12/08/2010


O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu por 5 votos a 3, nesta quarta-feira, dia 11, revisar cerca de R$ 4 bilhões em indenizações a perseguidos políticos do período da ditadura já pagas ou aprovadas em pouco mais de sete anos pela Comissão de Anistia. Pela decisão do tribunal, não serão revisados os valores de indenizações pagas em parcela única de até R$ 100 mil.
 
O objeto da reavaliação dos mais de nove mil benefícios é diminuir os custos com indenizações. A suspeita de erro de cálculo em alguns casos teria levado o TCU a analisar os pedidos.
  
O Procurador do Ministério Público no TCU, Marinus Marsico, declarou têm prioridade para a revisão os casos do militante Carlos Lamarca — cuja viúva é beneficiária de pagamento retroativo de R$ 902 mil e de remuneração mensal de R$ 11.477 — e dos jornalistas Ziraldo Alves Pinto e Sérgio Jaguaribe, o Jaguar, que receberam indenização no valor de R$ 1 milhão e pensão mensal de R$ 4.375. 

*Com informações do Estadão

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012