30 de setembro de 2022


SindJor RJ: repúdio contra a censura e a violação ao livre exercício profissional


18/10/2021


O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro recebeu denúncias de que nesta sexta-feira, 15/10, equipes de jornalismo do jornal O Dia e do SBT foram impedidas de realizar a cobertura de uma moção de aplausos, concedida por um deputado estadual, a policiais civis que atuaram na Operação Jacarezinho.  A cerimônia foi realizada na Cidade da Polícia, um local público e a pauta constava na agenda oficial do deputado em questão. Conforme a denúncia, sem qualquer justificativa, repórter e fotógrafo do Jornal O Dia, assim como o cinegrafista do SBT, foram retirados da cerimônia.

O SJPMRJ repudia a ação da Polícia Civil por violar os direitos dos jornalistas no exercício de suas funções em um evento público. Trata-se de censura.

O exercício profissional de um trabalhador é sagrado, seja ele para policiais e jornalistas, entre outros que compõem o grande rol da força de trabalho da sociedade. Como impedir que exerçam seu ofício? Como retirar jornalistas que cobriam uma solenidade pública?

Cobramos do secretário de Polícia Civil do Rio de Janeiro, Allan Turnowski, uma resposta ao fato ocorrido, o qual consideramos absolutamente incompatível com a liberdade de um país democrático, cujos servidores públicos são remunerados pelos impostos pagos pela sociedade. Incluindo policiais.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012