Sesc Rio celebra a herança negra na identidade e na cultura brasileiras


05/11/2014


sesc cultura negra_cabecalho

Em 20 de novembro é comemorado o Dia da Consciência Negra, feriado dedicado à memória de Zumbi dos Palmares, herói na luta pelo fim da escravidão e líder quilombola. Levando em consideração a colaboração enorme dos negros na construção da identidade brasileira, o Serviço Social do Comércio do Rio de Janeiro (Sesc Rio) promove ao longo do mês diversas atividades que vão da reflexão sobre as questões do negro na sociedade à celebração dos traços culturais afrodescendentes presentes no multiculturalismo brasileiro.

O marco de abertura do Mês da Consciência Negra do Sesc é uma grande homenagem a mulheres negras pioneiras na área cultural, no Teatro Sesc Ginástico, na terça-feira, 11 de novembro, com entrada franca. Guiadas por Zezé Motta, que vai ler trechos da obra de Carolina Maria de Jesus em reverência ao centenário da escritora, as cantoras Daúde, Rita Benedito e Lia de Itamaracá e a os bailarinos da Cia Étnica de Dança se apresentam para celebrar a primeira bailarina negra do corpo do Theatro Municipal, Mercedes Baptista, morta este ano, e a atriz Ruth de Souza, que comemora 70 anos de carreira de 2015.

A programação do Mês da Consciência Negra marca também o lançamento do “ÍMÓ – o despertar da consciência”, assinatura de uma série de programações que vão tratar das questões sociais contemporâneas, como as de gênero, econômicas e também de raça.

O Teatro Sesc Ginástico também vai receber apresentações artísticas diversas entre 18 e 20 de novembro, sempre com entrada franca. No dia 18/11 (terça-feira), o músico e compositor Mateus Aleluia apresenta “AfroBarroco em Palestra Musical”, recital em forma de palestra sobre cultura afro-barroca e sua expansão para o Brasil, com enfoque na temática da cultura africana, sua miscigenação com a cultura barroca trazida pelos europeus, e com a cultura indígena.

Na quarta-feira, 19 de novembro, a atriz-performer, dançarina, pesquisadora e arte educadora Juliana Manhães mistura danças de umbigada afro-brasileiras (jongo, coco, samba de roda, lundu e tambor de crioula) no espetáculo “Umbigar”, seguido de bate-papo com a artista e pesquisadora sobre sua vivência em Moçambique, na sessão “Conversas Brasil Moçambique”. Encerrando o tríduo, a companhia portuguesa Teatro Art’Imagem encena “Um punhado de terra”,  monólogo interpretado pelo artista caboverdiano Flávio Hamilton, que mostra a história de um escravo que conta, à moda de um contador de histórias de tradição oral africanas, como um dia chegaram à sua aldeia os homens brancos.

ÍMÓ Seminário

Seguindo com a gama de experiências multidisciplinares a partir de uma agenda positiva para lidar com a questão do negro no Brasil, o auditório do Sesc, no Flamengo, vai ser o palco do primeiro “ÍMÓ Seminário”, que reúne representantes dos diversos setores da vida social, incluindo pensadores, artistas, mestres das tradições afrodescendentes, professores e pesquisadores em debates divididos em duas quartas-feiras.

A primeira mesa será no dia 12 de novembro, às 16h. “Arte, educação e cultura – diálogos e contextos históricos”, com a participação da doutora em educação Narcimária Luz, do historiador e colunista do jornal O Dia Luiz A. Simas, e da cantora e produtora cultural Elizah Rodrigues. O debate será mediado pelo professor Jorge Barbosa, do departamento de Geografia da Universidade Federal Fluminense e diretor do Observatório de Favelas.

O “ÍMÓ Seminário” continua no dia 19 de novembro, com a primeira mesa, “Identidade e memória – legados materiais e imateriais de matrizes africanas”, às 16h. Os debatedores serão Javier Alejandro Lifschitz, doutor em Sociologia e professor da UNIRIO; e Mônica Lima, doutora em História Social e coordenadora do Laboratório de Estudos Africanos (LEÁFRICA) da UFRJ, mediados por Reinaldo Tavares, historiador e pesquisador de Arqueologia Histórica do Instituto Pretos Novos.

Às 18h, o tema em debate será “Terreiros, saber científico e competência intercultural no campo da saúde: reflexões, desafios e perspectivas”, com Mãe Nilce , Coordenadora de projetos do Ilê Omulu e Oxum e Membro do Centro de Referência Contra a Intolerância Religiosa na Secretaria de Direitos Humanos do Estado do Rio de Janeiro; e Mara Zélia Doutora em Química de Produtos Naturais pela UFRJ, mediadas por Lúcia Xavier, coordenadora da ONG Criola. Depois das duas mesas do dia, o “ÍMÓ Seminário” será encerrado com o Coral Africano IYÚN ASÉ ORIN – Coral de Cânticos Sagrados, que vai apresentar cantos milenares, seguindo tradições de corais africanos e apresentados mantendo suas melodias e letras originais, em yorubá, entre outros idiomas.

Em toda essa pluralidade de linguagens, o projeto “ÍMÓ – o despertar da consciência” reflete o pensamento institucional do Sesc sobre o tema Consciência Negra e joga luz às discussões que afligem parte significativa da sociedade, em especial no Estado do Rio de Janeiro, um dos estados que recebeu parte significativa de negros escravizados. Negros esses que ajudaram a moldar as cidades e suas economias e forjaram o caráter de nação que hoje tem na miscigenação seu principal valor.

Para saber mais sobre o projeto “ÍMÓ – o despertar da consciência” e a programação completa do Mês da Consciência Negra acesse www.sescrio.org.br .

Destaques da Programação

Teatro Sesc Ginástico: Avenida Graça Aranha, 187, Centro. Tel.: 2279-4027

– 11/11/2014 (terça-feira), às 19h

Homenagens a Carolina Maria de Jesus, Mercedes Baptista e Ruth Souza

Com a Cia Étnica de Dança e apresentação musical com Daúde, Rita Benedito e Lia de Itamaracá

Grátis, com distribuição de senhas duas horas antes do espetáculo

Classificação:

– 18/11/2014 (terça-feira), às 19h

AfroBarroco em Palestra Musical com Matheus Aleluia

Grátis, com distribuição de senhas duas horas antes do espetáculo

Classificação: livre

– 19/11/2014 (quarta-feira), às 19h

Espetáculo de dança Umbigar, com Juliana Manhães

Grátis, com distribuição de senhas duas horas antes do espetáculo

Classificação: livre

– 20/11/2014 (quinta-feira), às 19h

Grátis, com distribuição de senhas duas horas antes do espetáculo

Classificação: 12 anos

Auditório Sesc: Rua Marquês de Abrantes, 99, Térreo, Flamengo. Tel.: 3138-1220

ÍMÓ Seminário

– 12/11/2014 (quarta-feira), às 16h

Arte, educação e cultura – diálogos e contextos históricos.

Palestrantes: Narcimária Luz, Luiz A. Simas e Elizah Rodrigues, com mediação de Jorge Barbosa.

– 19/11/2014 (quarta-feira)

16h

Identidade e memória – legados materiais e imateriais de matrizes africanas.

Palestrantes: Javier Alejandro Lifschitz e Mônica Lima, mediados por Reinaldo Tavares.

18h

Terreiros, saber científico e competência intercultural no campo da saúde: reflexões, desafios e perspectivas.

Palestrantes: Mãe Nilce e Mara Zélia, mediadas por Lúcia Xavier

20h

Encerramento: Coral Africano IYÚN ASÉ ORIN – Coral de Cânticos Sagrados

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012