Projeto de lei restringe contratação de pesquisa eleitoral pela imprensa


Por Cláudia Souza*

10/09/2015


senado plenário

O Plenário do Senado aprovou nesta quinta-feira, dia 9, o projeto de lei 473/2015, que restringe a contratação de análises eleitorais por órgãos de imprensa. A matéria recebeu parecer favorável na Câmara dos Deputados, na terça-feira, 8. O texto estabelece a veículos de comunicação a contratação de institutos de pesquisa que prestem serviço a partidos políticos e a órgãos dos governos federal, estadual e municipal. A medida, que pretende garantir a isenção das pesquisas, seguirá para a análise da Câmara dos Deputados.

O senador Romero Jucá (PMDB-RR), autor da proposta, ressalta que a intenção da PL é a de “evitar que o instituto preste serviço a dois senhores diferentes, além de coibir práticas escusas, principalmente no interior do País, em que muitos institutos pequenos são ligados a políticos da região e acabam por produzir pesquisas enviesadas”.

O senador Jorge Viana(PT-AC), que preside a Comissão da Reforma Política, aplaudiu a decisão:.

— Pesquisa é importante, mas não dá para um instituto de pesquisa estar sendo contratado por um governo, seja estadual, federal ou municipal, e ao mesmo tempo ser contratado por um veículo de comunicação, seja ele qual for, fruto de uma concessão pública, e divulgando pesquisa em um período eleitoral. Isso me parece que é importante para disciplinar esse instituto, que é importante, que são as pesquisas.

*Fonte: Agência Senado 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012