Santiago Andrade é homenageado em bloco carnavalesco


17/02/2014


 

Desfile Imprensa que eu Gamo / Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

Desfile Imprensa que eu Gamo / Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

Criado em 1995 por um grupo de jornalistas, o bloco Imprensa que eu Gamo desfilou neste sábado, 15, nas ruas do bairro de Laranjeiras, Zona Sul do Rio, reunindo mais de sete mil foliões, que homenagearam a memória do cinegrafista Santiago Andrade, morto no último dia 6, ao ser atingido por um rojão, quando cobria uma manifestação contra o aumento das tarifas de ônibus na Central do Brasil.

— O desfile deste ano do bloco é para homenagear e pedir paz. A gente colocou a frase de Mahatma Gandhi que diz “A paz é o caminho”, disse Rita Fernandes, uma das fundadoras do Imprensa que eu Gamo, e presidente da Associação Independente dos Blocos de Carnaval de Rua da Zona Sul, Santa Teresa e Centro do Rio.

Rita destacou que o desfile foi marcado pelo luto em razão da morte do cinegrafista, e a alegria pelo casamento da jornalista Aline Prado, celebrado antes dos festejos do bloco.

— A tristeza não foi só porque é um companheiro nosso de imprensa que faleceu, mas porque poderia ter sido qualquer um ser humano que estivesse ali. Isso a gente não pode aceitar nunca, afirmou a jornalista Ramona Ordoñez, também fundadora do bloco.

 

De acordo com o compositor Moacir Cruz a letra do samba de 2014 lembra diversos fatos que marcaram 2013, como o movimento Black Bloc.

Casamento

Em meio à folia, a jornalista Aline Prado, porta-bandeira do Imprensa que eu Gamo, casou-se com o sargento da Marinha Bruno Nalbone. A cerimônia foi celebrada pelo reverendo da igreja evangélica Bethel, Dionildo Dantas.

*Com informações do Globo e EBC/Beto Coura

 

 

 

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012