Relatório da ABI acusa a Folha de mentir


24/04/2013


No Relatório da Diretoria que apresentará nesta quinta-feira, 25 de abril, à Assembléia-Geral Ordinária Anual de 2013, o Presidente da ABI, Maurício Azêdo, acusa a “Folha de S. Paulo” de mentir sobre a situação da entidade, apontada pelo jornal como vivendo uma “crise financeira”. Informa a ABI que é improcedente essa afirmação da “Folha”, pois a entidade está com o pagamento de todos os seus compromissos religiosamente em dia e conta com saldos no montante de R$ 315.309,29 nos três bancos com que opera (Santander, R$ 285.950,90; Itaú, R$ 20.466,53; Banco do Brasil, R$ 8.911,81). A esse total somam-se disponibilidades do cheque especial de R$ 160.000,00 (Santander, R$ 100.000,00; Itaú, R$ 60.000,00).

O relatório classifica esse noticiário como parte de uma “campanha de descrédito e denegrição” da ABI promovida pelo jornalista Domingos Meireles, que liderou uma chapa de oposição na eleição programada para amanhã, 26 de abril, mas não conseguiu registrá-la nem adiar o pleito, como postulou em ação em tramitação na 8ª Vara Cível da Comarca da capital. Diz a ABI que essa campanha se baseia em “informações mentirosas, distorcidas e inexatas acolhidas de forma acrítica por jornalistas desinformados”, como o repórter Lucas Vettorazzo, da “Folha de S. Paulo”, jornal que não respeita o direito de resposta.

Em seu item 4.4.1, afirma o relatório que “a Folha e Vettorazzo demonstraram má-fé ao dizer no título da matéria publicada na edição de domingo 7 de abril que “ABI vive crise política e financeira, e parte da sede é penhorada”, empregando o verbo ser no presente do indicativo para se referir a um ato ocorrido cinco antes e com isso querendo fazer crer que a informação era recente, atual.

O Relatório dá conta das atividades desenvolvidas pela ABI em defesa da liberdade de expressão e dos direitos humanos; na luta pela emissão de novo atestado de óbito do jornalista Vladmir Herzog; a execução, com recursos próprios, de um programa de obras no Edifício Herbert Moses, sede da Casa; a participação da ABI em questões relevantes da vida social, como a eleição do Deputado Marco Feliciano (PSC-SP) para Presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, contra a qual se realizaram concorridos atos públicos na rede da Associação; a atuação da Representação da ABI em São Paulo, entre outros temas.

A íntegra do Relatório está publicada neste ABI Online e será reproduzida também na edição de abril do “Jornal da ABI”, que circulará nos próximos dias. Seu texto é transcrito a seguir.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012