14 de agosto de 2022


Redação do SBT no Rio poderá ser interditada


14/04/2020


Sucursal da SBT no Rio

Por Arnaldo César

A sucursal do jornalismo do SBT no Rio poderá ser fechada, nas próximas horas. Na segunda-feira (13/04), morreu o editor de imagens, José Augusto Nascimento, 57 anos, contaminado pelo coronavírus. Estima-se que dos 75 profissionais que trabalham naquela emissora  35 estão infectados. O cinegrafista Robson Thiago Mesquita, internado no Hospital Badin, encontra-se em estado desesperador. Precisou fazer hemodiálise.

Alertados pela Associação Brasileira de Imprensa – ABI –, pela FENAJ e pelos Sindicatos dos Jornalistas e Radialistas do Município do Rio de Janeiro sobre as precárias condições de trabalho daquele local, procuradores do Ministério Público do Trabalho – MPT-RJ –  abriram  uma sindicância. A procuradora Luciene Vasconcelos acionou a Vigilância Sanitária e já prepara uma liminar para que um juiz determine o fechamento imediato daquela redação.

Antes de morrer, José Augusto gravou alguns áudios alertando para riscos de se continuar trabalhando naquela redação. Chamou-a de “epicentro da contaminação do coronavírus no Rio de Janeiro” e pediu o fechamento da emissora.

Entre os repórteres, editores, cinegrafistas e apresentadores que continuam trabalhando há o temor de que a matriz do SBT mande fechar sua representação no Rio e demita todos.

Antigo armazém de mercadorias, adaptado para ser redação, o espaço não tem ventilação natural adequada. O que facilitou sobremaneira a propagação do vírus.  Alguns profissionais que tiveram a doença estão retornando ao trabalho sem, ao menos, terem certeza de que estão plenamente curados.

Numa matéria do jornalista Sidney Rezende republicada na edição do “Correio da Manhã”, de 06/04, profissionais  do SBT queixavam-se que estavam tendo que pagar do próprio bolso os R$ 300,00, cobrados pelos exames que confirmaram a doença.

Rezende informa ainda que duas médicas do trabalho  que atendiam os profissionais do SBT foram afastadas pela virose. Uma técnica em enfermagem ficou encarregada de monitorar um número tão significativo de pessoas contaminadas por uma doença tão letal.

Há 10 dias, o MPT-RJ enviou para todos os órgãos de comunicação do Estado uma série de recomendações para que fossem tomadas ações de prevenção e  proteção dos jornalistas.  Tanto dos que trabalham na rua cobrindo a pandemia como daqueles que atuam nas redações, como era o caso de José Augusto.

O SBT não é a única grande Rede de Televisão do Rio com profissionais infectados. O departamento de Jornalismo da Rede Globo confirmou que 13 dos seus contratados foram acometidos pelo coronavírus e que estavam recebendo toda a assistência médica necessária.

Leia abaixo a reprodução da reportagem assinada por Sidney Rezende:

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012