Polícia frustra ataque a jornal dinamarquês


29/12/2010


As polícias da Dinamarca e da Suécia prenderam, nesta quarta-feira, 29 de dezembro, cinco pessoas suspeitas de planejarem um ataque ao jornal dinamarquês Jyllands-Posten, que em 2005 provocou a ira de muçulmanos ao publicar charges consideradas ofensivas do profeta Maomé.
 
Segundo relatório policial, os suspeitos planejavam invadir o prédio comercial em Copenhague onde fica a Redação do Posten e de outros jornais, e provocar “morte do maior número possível de pessoas no local”. A informação é da Folha Online.
 
Em entrevista coletiva, o chefe do Serviço de Inteligência e Segurança da Dinamarca, Jakob Scharf, disse que os presos podem ter conexão com grupos terroristas, e que planejavam realizar ataques coordenados como aconteceu em Mumbai, na Índia, em 2008.
 
Scharf disse que a conclusão da polícia é de que “esse é um grupo militante islâmico que tem ligações com redes terroristas internacionais”. Enquanto isso, Anders Danielsson, chefe da polícia sueca, descartou qualquer ligação dos suspeitos com o ataque terrorista em Estocolmo, em 11 de dezembro. Três dos presos têm nacionalidade sueca.
 
Dentre os objetos apreendidos com os supostos terroristas, a polícia encontrou uma metralhadora com silenciador e tiras de plástico. O Ministro da Justiça dinamarquês, Lars Barfoed, declarou que os detidos “têm passado militante islâmico” e que se o plano tivesse sucesso seria o mais sério desse tipo já realizado na Dinamarca.
 
 
 

* Com informações da Folha Online.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012