8 de dezembro de 2022


Polícia Civil vai investigar excessos da PM em manifestação


Por Cláudia Souza*

15/08/2013


Protesto contra Sérgio Cabral Foto: (Marcos Arcoverde/AE)

Protesto contra Sérgio Cabral Foto: (Marcos Arcoverde/AE)

O diretor do Departamento Geral de Polícia da Capital, delegado Ricardo Dominguez, informou que um inquérito está sendo instaurado para apurar se houve abuso de autoridade, ou excessos praticados pela PM, durante protesto contra o governador Sérgio Cabral, nesta quarta-feira, 14.

Cerca de 300 manifestantes realizaram uma manifestação em frente ao Palácio Guanabara, em Laranjeiras, Zona Sul do Rio, quando, por volta das 20h, teve início um confronto entre manifestantes, que arremessaram pedras, e policiais, que lançaram bombas de efeito moral, gás lacrimogêneo e dispararam tiros de balas de borracha. Pelo menos quatro pessoas ficaram feridas. A polícia usou jatos d’água para dispersar os manifestantes.

Os policiais prenderam 29 pessoas, que foram encaminhadas à 9ª DP(Catete). Os manifestantes seguiram em passeata para a delegacia, onde houve outro confronto entre os manifestantes e a polícia, que lançou bombas de gás lacrimogênio e disparou tiros de balas de borracha para dispersar a multidão.

O diretor do Departamento Geral de Polícia da Capital, delegado Ricardo Dominguez, esteve na 9ª DP (Catete) para avaliar a situação. Ele informou o comandante da operação será chamado para prestar depoimento, assim como  advogados da OAB que estavam no local. Dominguez chegou a chamar a Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) para substituir a PM no monitoramento da manifestação.
*Com informações do jornal O Globo.

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012