Plataforma jornalística checa discursso de autoridades


Por Claudia Sanches

16/11/2015


aos-fatosDesenvolver uma plataforma multimídia de verificação do discurso de autoridades e esmiuçar o que eles falam diariamente. Esta é a proposta da plataforma jornalística Aos Fatos, lançada em julho deste ano pela jornalista Tai Nalon e pelo relações públicas e programador Rômulo Collopy.

O projeto surgiu no ano passado durante a campanha para as eleições presidenciais. Após cobrir o Palácio do Planalto por três anos em Brasília (DF), ela passou a sentir falta de um acompanhamento objetivo das declarações da presidente Dilma Rousseff (PT).

“Pensei, a partir do meu banco de dados e apurações, em criar um blog. Mas achava que o projeto tinha mais potencial do que isso. A checagem de discurso só é valorizada pelos jornais em época de eleição. Não existe braço ou interesse editorial nas redações para fazer isso sistematicamente”, destaca.

O sucesso, desde julho, foi retumbante, garante a jornalista: “Tivemos repercussões importantes no mundo do jornalismo e da política, com artigo de Clóvis Rossi na Folha de S.Paulo louvando nosso trabalho de checagem do discurso presidencial, entrevistas com Tai Nalon, parceria firme com o jornal Diário Catarinense, além do feedback de políticos influentes no Congresso, que usam nosso material para aperfeiçoar políticas de governo.

A jornalista consultou colegas que também acreditam que a atual crise nos meios de comunicação tradicional pode fazer surgir novas oportunidades. “Daí nasceu o Aos Fatos, desse clima de fazer jornalismo profissional fora das grandes redações”, explica.

O modelo inédito no Brasil e se inspirou no americano Politifact, o chileno Del Dicho ao Echo e o argentino Chequeado. A ferramenta oferecerá cobertura diária das ações dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

A apuração é feita em sete etapas. Para classificar como verdadeira, imprecisa, exagerada ou falsa, a declaração passa por uma avaliação de relevância. Depois, as fontes originais, oficiais e alternativas são consultadas. Em seguida, a afirmação é contextualizada.

A participação dos leitores também é essencial. A princípio, uma newsletter semanal com checagens pontuais será enviada ao público. Os passos da plataforma também podem ser acompanhados na página no Facebook, no Twitter e no Medium.

Os fundadores, que estão ampliando a equipe e conversando com apoiadores, lançarão uma campanha de crowdfunding. O objetivo é estender a fonte de financiamento para criar um modelo sustentável, incluindo doações, parcerias, conteúdo exclusivo e eventos.

Em outubro, iniciaram a campanha de financiamento coletivo na Benfeitoria (https://beta.benfeitoria.com/aosfatos). A campanha vai até o fim do mês. Os interessados devem acessar o site aosfatos.org

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012