1 de outubro de 2022


Pimenta Neves temhabeas corpus negado


16/06/2011


O Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski rejeitou o pedido de habeas corpus do jornalista Pimenta Neves, acusado de matar a ex-namorada, a também jornalista Sandra Gomide, em 2000. Pimenta Neves cumpre pena no Presídio de Tremenbé II, interior de São Paulo.  No habeas corpus, a defesa questionou a pena aplicada a Pimenta Neves e afirmou que o crime já estaria prescrito. 
—Da leitura da inicial não se verifica a menção a qualquer ato de autoridade sujeita à jurisdição do Supremo Tribunal Federal”, afirmou Lewandowski.
 
O STF negou o último recurso no dia 24 de maio. O relator do caso, Ministro Celso de Mello, determinou ao Juiz da Comarca de Ibiúna (SP) o cumprimento imediato da pena de 15 anos de prisão, inicialmente, em regime fechado. Na decisão, o Ministro relator, Celso de Mello, afirmou que não havia mais possibilidade de se recorrer ao STF. 
Sandra Gomide foi morta com dois tiros nas costas em 20 de agosto de 2000. O motivo teria sido a recusa dela em reatar o namoro com Pimenta Neves, a quem conheceu em 1996, quando era repórter do Estadão, e ele, chefe de reportagem do jornal. Inconformado com o fim do relacionamento, Pimenta Neves passou a vigiá-la e ameaçá-la.

*Com informações do G1.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012