Parentes e amigos de Alex Bastos protestam contra o assassinato do estudante


Por Cláudia Souza*

12/01/2015


Mausy Bastos, mãe de Alex, homenageia o filho no local onde foi assassinado (Foto: Guilherme Brito / G1)

Mausy Bastos, mãe de Alex, homenageia o filho no local onde foi assassinado (Foto: Guilherme Brito / G1)

Cerca de cem pessoas participaram de uma manifestação na manhã deste domingo, dia 1, pela morte do estudante Alex Schomaker Bastos, 23 anos, durante uma tentativa de assalto em um ponto de ônibus, nas proximidades do campus da Praia Vermelha, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) na Zona Sul do Rio. Filho do jornalista Andrei Bastos, Secretário da Mesa do Conselho Deliberativo da ABI, Alex, que cursava o último semestre do curso de Biologia, da UFRJ, havia saído do campus, na última quinta-feira, dia 8, por volta das 21h, quando reagiu ao assalto e foi baleado com cinco tiros.

Parentes e amigos de Alex distribuem flores durante a manifestação (Foto: Guilherme Brito / G1)

Parentes e amigos de Alex distribuem flores durante a manifestação (Foto: Guilherme Brito / G1)

Com faixas, cartazes e camisetas com as frases “Eu sou o Alex”, amigos e parentes do jovem interditaram parcialmente a Rua General Severiano, em Botafogo, Zona Sul do Rio, e distribuíram rosas brancas a quem passava pela rua.

Visivelmente emocionada, Mausy Bastos, mãe de Alex, sentou-se no ponto de ônibus onde o filho foi morto. O grupo deu um abraço coletivo no local do crime.

— Não acredito que as autoridades farão algo. Não tenho mais esperanças. Estamos aqui seguindo o script de quem perdeu uma pessoa querida, disse Olívia Bastos, irmã de Alex.

A Associação Brasileira de Imprensa divulgou uma nota de pesar pelo assassinato do jovem e exigiu rigor nas investigações e punição para os responsáveis pelo crime.  O corpo de Alex foi cremado  na manhã do último sábado, 10, no Memorial do Carmo, no Caju.

Investigação

A Divisão de Homicídios da Polícia Civil, que está investigando o caso, aguarda o resultado da perícia das imagens das câmeras de segurança que podem ter flagrado a tentativa de assalto.

De acordo com o depoimento de uma das testemunhas do crime, dois homens em duas motocicletas abordaram Alex, que estava com uma mochila. Os criminosos roubaram a carteira e o celular do estudante, que teria reagido agarrando um dos assaltantes pela cintura. Em seguida, o homem que ocupava a outra motocicleta teria disparado várias vezes contra Alex, que foi socorrido por funcionários do Hospital Municipal Rocha Maia, localizado a poucos metros do local do crime. Em razão da gravidade dos ferimentos, o estudante foi transferido para o Hospital Miguel Couto, no Leblon, onde morreu minutos depois.

*Com informações do G1.

Abraço coletivo ao ponto de ônibus onde Alex foi morto (Foto: Guilherme Brito/G1)

Abraço coletivo ao ponto de ônibus onde Alex foi morto (Foto: Guilherme Brito/G1)

 

 

 

 

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012