ONU cria publicação para jornalistas em coberturas sobre corrupção


Por Igor Waltz*

05/12/2013


O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) acaba de lançar uma publicação direcionada a jornalistas investigativos que cobrem ou desejam cobrir temas relacionados à corrupção. A apresentação do e-book aconteceu durante a 5ª Sessão da Conferência de Estados-Parte da Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção realizada, na Cidade do Panamá.

Em oito capítulos, a ferramenta abrange aspectos que incluem a proteção ao anonimato das fontes, o direito de acesso à informação e medidas autorregulatórias. O livro se baseia no artigo 13 da Convenção da ONU contra Corrupção, que chama os Estados-Parte a respeitar, promover e proteger a liberdade de procurar, receber, publicar e disseminar informações e discursos abertos, com o entendimento de que os esforços de combate à corrupção florescem melhor com a ajuda de uma cidadania informada

Algumas das questões cruciais da agenda incluem corrupção e agenda de desenvolvimento pós-2015, recuperação de ativos, análises de países e prevenção da corrupção em grandes eventos públicos.

Neste ano, a Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção completa dez anos de aprovação. Ela entrou em vigor em dezembro de 2005 e conta hoje com 168 Estados-Parte. Trata-se do único instrumento universal anticorrupção com vínculo legal, que exige que os Estados previnam e criminalizem a corrupção; promovam a cooperação internacional; recuperem os bens roubados; e melhorem a assistência técnica e a troca de informações entre os setores público e privado.

Uma versão preliminar do documento em inglês já pode ser encontrada aqui. A versão final será disponibilizada no começo de dezembro.

*Com informações da Abraji e do Portal Imprensa. 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012