9 de agosto de 2022


Dicas para o finde: Mulher nas artes, Invasão na UnB e Olimpíadas


19/03/2021


Mulher nas artes, bons filmes, dança, livros e esporte aqui

Em seu mês, as mulheres fizeram bonito. Na competição do Oscar 2021, duas dirigiram longas indicados como melhor filme, o Nomadland e Bela Vingança, e também estão no páreo para melhor direção. Os canais de transmissão ainda não exibem essas obras, mas outros da lista de possíveis premiados constam dos catálogos dos canais de TV paga. O curta brasileiro Fico te devendo uma carta sobre o Brasil onde Iramaya Benjamin se sobressai em sua luta pela Anistia aos presos políticos na ditadura. Também está no streaming. Veja na seção filmes onde também está catalogado o documentário Barra 68 – Sem perder a ternura, da Mostra Vladimir Carvalho do Cineclube Macunaíma que será exibido 3ª feira no canal da ABI, seguido de debate e mostra a invasão da UnB pelos militares, em 1968. Um conselho: não perca Mank, na Netflix, indicado a dez Oscars.

ENTREVISTAS

SEGUNDA-FEIRA

19h30 – ABI  ESPORTE: o apresentador jornalista Marcos Gomes e seus convidados falam dos Jogos Olímpicos de Tóquio que acontecerão em pouco mais de quatro meses. No debate estão os jornalistas Demétrio Vecchioli e Mariucha Moneró que discutem a preparação e as chances de medalhas dos atletas brasileiros. Até o momento 195 atletas conquistaram vaga para Tóquio e os jogos acontecem entre 21 de julho e 8 de agosto. O Comitê Olímpico Brasileiro calcula que de 250 a 300 atletas  formarão o Time Brasil. As medalhas podem acontecer com Bia Ferreira no boxe, Ezequias Queiroz na canoagem, Ana Marcela Cunha na maratona aquática, Gabriel Medina no surf, além do vôlei de quadra e de praia, entre outras modalidades.

SÉRIES

NETFLIX – Nevenka: Quebrando o silêncio. Narra a história da primeira mulher que levou aos tribunais um caso de assédio e estupro na Espanha. Em 2001, aos 26 anos, a protagonista seguiu até o fim com um processo contra Ismael Alvarez, o prefeito de Ponferrada, cidade da província de Leon com 230 mil habitantes. Ela era vereadora e trabalhava diretamente com ele. Com sua coragem impulsionou o movimento de #nãoénão. São três episódios de menos de uma hora.

GLOBOPLAY Filhas de Eva: a série mais vista nessa plataforma. Mais de um milhão de horas de consumo. Com Renata Sorrah pedindo o divórcio na festa de comemoração dos 50 anos de casamento.

DISNEY+ – AVANTE mostra os bastidores da composição do universo de heróis. A nova série documental da plataforma de streaming é um convite à imersão nos bastidores da próxima fase do fenômeno global. Os nove episódios apresentam entrevistas com elenco, cineastas e produtores envolvidos nas produções da Marvel Studios, em uma viagem pelo processo de continuidade das histórias já conhecidas do público.

PRIME VIDEO – TREADSTONE  revisita a origem do famoso agente do cinema. Os dez episódios acompanham a Operação Treadstone, focando no passado da companhia da CIA que treinou  Jason  Bourne. Os limites  da vida e os princípios éticos das grandes corporações são debatidos, em meio a muita ação e uma trama misteriosa.

FILMES

16/3 – Cineclube Macunaíma – o filme Barra 68 – sem perder a ternura (2001), de Vladimir Carvalho, seguido de debate. Com 1h22 de exibição, o documentário mostra a luta de Darcy Ribeiro, nos anos 1960, para criar e implantar a Universidade de Brasília. E as repetidas agressões sofridas pela UNB desde o golpe militar até os acontecimentos de 1968, quando foram detidos numa quadra de esportes cerca de 500 estudantes.  No filme há depoimentos de Oscar  Niemeyer, Jean-Claude Bernardet, Ana Miranda, Cacá Diegues e familiares do líder estudantil Honestino Guimarães, assassinado pelo regime militar.  Estão no elenco ainda Odete Lara, Darcy Ribeiro, Jean-Pierre Léaud, e Hermano Pena. A narração é de Othon Bastos. O filme estará disponível a partir das 10 hs, no canal da ABI do YouTube. Às 19h30, haverá debate com o diretor do documentário, o cineasta Silvio Tendler, o cineasta e crítico de cinema Dermeval Netto, a escritora Maria do Rosário Caetano e Ricardo Cota (mediador).

25/ 3 – Desconstruindo Maria – lançamento no canal Caixa Preta Web do YouTube/ Kiki Vaz está no filme curta/ Roteiro Daniele Barizon e Camila Cohen que tb dirige.

Fico te devendo uma carta sobre o Brasil – de Carol Benjamin. O filme revela três gerações de uma família atravessada pela ditadura militar brasileira. Ao mergulhar em uma história pessoal que se mistura à do país, o longa investiga o silêncio como forma de apagar a memória. A avó da diretora, Iramaya Benjamin tem protagonismo como uma das responsáveis pela Anistia já que tinha dois filhos exilados, o pai de Carol, Cesar Benjamin, e o tio dela, Cid Benjamin..Net e Claro Now e Vivo Play.

NETFLIX  Dia do sim: um casal dá o dia do SIM aos filhos em que as crianças  decidirão as regras por 24 horas.. O resultado mescla momentos divertidos e desventuras que servem para estreitar os laços familiares.

FILMES DO OSCAR:

Netflix

Mank  tem dez indicações, o londa de David Fincher que recria os bastidores do clássico Cidadão Kane (1941), com embates entre o roteirista Herman Mankiewicz e o diretor, produtor, ator e também roteirista Orson Welles. Indicado nas categorias fime, direção, ator (Gary Oldman), atriz coadjuvante (Amanda Seyfried), design de produção, fotografia, figurino, mixagem de som, cabelo e maquiagem e trilha sonora.

Os 7 de Chicago – remonta à manifestação contra a Guerra do Vietnã que aconteceu durante o congresso do Partido Democrata, em 1968, e seus desdobramentos. Indicado em filme, ator coadjuvante (Sacha Baron Cohen), roteiro original, fotografia edição e canção original.

E ainda na Netflix: A voz suprema do blues (melhor atriz – Viola Davis – e ator – Chadwick Boseman -, concorre em design de produção, figurino, cabelo e maquiagem); Pieces of woman  (melhor atriz – Vanessa Kirby); O tigre branco (melhor roteiro adaptado); Era uma vez um sonho (melhor atriz coadjuvante – Glenn Close – cabelo e maquiagem); Relatos do mundo (com Tom Hanks e indicado paradesign de produção, fotografia, mixagem de som e trilha sonora);  O céu da meia-noite – com George Clooney (efeitos visuais); Festival Eurovisão da Canção: a saga de Sigrit e Lars (canção original); Rosa e Momo – com Sophia Loren (canção original); Destacamento Blood  – diretor Spike Lee ( melhor trilha sonora); Crip Camp:  com produção executiva de Barack e Michelle Obama (revolução pela inclusão documentário de longa-metragem); Professor Polvo – (documentário);  Uma canção para Latasha (documentário de curta-metragem); A caminho da Lua (animação em longa-metragem); Shaun, o carneiro, o Filme: A fazenda contra-ataca (longa de animação).

YouTube e GloboPlay : Tenet (design de produção e efeitos visuais); Agente duplo na Globoplay (documentário de longa metragem).

Prime VideoTime (documentário de longa metragem).

Disney+: Mulan (figurino e efeitos visuais); O grande Ivan (efeitos visuais); Dois irmãos ( animação em longa metragem); Soul ( animação em longa metragem, mixagem de som e trilha sonora).

TelecineEmma com AnyaTaylor-Joy da série  Gambito da rainha( Cabelo e maquiagem);

Prime Video

Uma noite em Miami – indicado a roteiro adaptado, ator coadjuvante (Leslie Odom Jr) e canção original. O filme de Regina King mostra um encontro ficcional, em 1964, entre Muhammada Ali, Malcolm X, Sam Cooke e Jim Brown que conversam, entre outras coisas, sobre o movimento negro nos anos 60.

E ainda no Prime Video: Borat: Fita de conema seguinte (atriz coadjuvante – Maria Bakalova); O som do silêncio (filme, ator – Riz Ahmed – roteiro original, ator coadjuvante – Paul Raci – mixagem de som e edição); Uma noite em Miami (roteiro adaptado,ator coadjuvante – Leslie Odo, Jr – e canção original);

ANIME, uma onda de animação japonesa

NARUTO  a animação inspirada num mangá é um fenômeno mundial. Lançada em 202, acompanha Naruto, uma jovem ninja que anseia se tornar uma autoridade na vila onde mora. Todos os mais de 500 episódios embalados por cenas de combate e doses de humor estão na NETFLIX CRUNCHYROLL.

Death Note – filme para maiores de 18 anos. NA trama, um estudante encontra um caderno enigmático e descobre ter poderes para matar todas as pessoas cujos nomes  forem escritos ali. A narrativa de terror foi adaptada para os cinemas em 2017 com William Dafoe. Ambos estão na Netflix.

Cavaleiros do Zodíacoo anime que no Brasil começou a ser exibido em 1994 continua a engajar ovas gerações. Em 2019, a Netflix, que hoje detém os direitos da produção, lançou uma nova versão. A narrativa popular é protagonizada por cinco jovens guerreiros que protegem Saori Kido, reencarnação de Atena, a deusa grega da sabedoria.

LIVROS

Torto arado (Todavia) – Itamar Vieira Júnior. Indico aqui de novo o romance do estreante baiano que chegou aos 100 mil exemplares, que conseguiu desbancar Chico Buarque com Essa gente (2019). É um romance polifônico, narrado por diversas vozes, e que trata de temas como racismo e trabalho escravo no Brasil profundo. Ganhou o Prêmio Jabuti e o Oceanos, em 2020. O livro fala da universalidade de sentimentos.

Brazza ( Moinhos, R$ 50) – Mariana Brecht . A autora faz, em seu  livro de estreia, uma mistura de thriller político e história de amor. Em Brazzaville, na República do Congo, a jovem paulistana Manuela chega para trabalhar em uma construtora de hospitais e cisternas. Contra sua vontade, ela é obrigada a fazer campanha política de um chefe de Estado autoritário, tem sua vida vigiada.

Encontro virtual com poetas populares –  todos os sábados de amanhã até o final de abril, acontece o encontro, com apresentação de nomes da literatura de cordel. Serão 16 cordelistas de diferentes gerações e regiões, que trocarão versos e falarão sobre a importância dessa expressão cultural. Gratuitobit.ly/3edvKzi.

O som do rugido da onça (Companhia das Letras, R$54,90)– Em seu quinto romance, a escritora e historiadora Micheliny Verunschk faz a ficção da história real de duas crianças indígenas. Raptadas no Brasil, foram levadas para a Alemanha no século XIX pelos cientistas alemães Von Martius e Von Spix. Na Europa, Iñe-e, do povo mirtanha, vira a triste Isabella, e um menino, de origem juri, transforma-se em Johann. O livro é formado por três blocos, entrelaçando relatos de origem indígena.

Meu caminho até a cadeira número 1 – Rachel Maia (Globo Livros, R$49,90). Primeira CEO nera com carreira  executiva a liderar multinacionais que atuam no Brasil. Ela mostra um lado menos corporativo e fala de maternidade, diversidade, dos erros e acertos de sua jornada e de como acreditar em si própria – mesmo nos momentos mais críticos. Chegou ao mercado no Dia Internacional da Mulher, 8 de março, e em e-book.

Uma biografia da depressão – de Christian  Dunker (Paidós, R$46,90).  Psicanalista e professor da Universidade de São Paulo (USP), Dunker se esforça para alcançar a subjetividade de nossa época e ainda explicá-las em aulas, livros, entrevistas, redes sociais e até no YouTube. O Falando Nisso é o canal onde responde a perguntas sobre psicanálise e acumula mais de 300 vídeos e 255 mil inscritos. O livro ilustra o esforço do autor premiado  para refletir as reflexões psicanalíticas com rigor e de modo acessível. Faz uma longa entrevista com a depressão e apresenta um “deprimido literário”: Brás Cubas, de Machado de Assis.

A arte de pensar –Ensaios filosóficos (Bazar do Tempo, R$59) e Feitiços (Iluminuras, R$ 69)– Paul Valéry. No primeiro livro, Valéry tem uma escrita ensaística que mobiliza autores como Leonardo da Vinci, Edgard Allan Poe, Mallarmé, Rembrandt, Descartes, Bergson e Nietzche porque ele associava artistas, poetas e filósofos. No segundo livro, estão os questionamentos filosóficos do poeta.

Garimpo de almas (Tordesilhas) – Stepan Nercessian. São histórias que o ator conta  em seu livro falando de delírios, desemprego, depressão, bullyng, escravidão, assassinos de aluguel, animais selvagens. O prefácio é do cineasta Cacá Diegues.

MÚSICA

QUINTA-FEIRA

MART’NÁLIA – lança hoje seu disco pela Biscoito Fino, Sou assim até mudar. O novo trabalho ecoa esperança. Na letra de Novo normal, de Serginho Meriti e Xande de Pilares; prazer na versão de Nelson Motta para Feel like makin’ love, com sussurros de Adriana Esteves à la Barry White. Também tem dengo em Morena, de Zé Ricardo; samba-enredo antológico da Vila Isabel, Sonho de um sonho, de Martinho da Vila, Rodolpho da Vila e Tião Graúna; e mais groove dos bailes de charme de Pilares com Tocando a vida, versão de Rock bottom, que ela frequentava na juventude.

DANÇA

HOJE

15 hs  Objetos em rede: resíduos de plásticos encontrados no lixo são levados ao palco por oito bailarinos no espetáculo que ganha apresentações ao vivo de hoje a domingo com transmissão pelo Facebook (/centrocoreográfico) . O trabalho inédito de Griselda Fernandes pretende expor o crescente desequilíbrio ambiental no planeta.

19 hs  – Grupo Corpo : o consagrado grupo oferece oicinas na web. Os integrantes da companhia ensinam movumentos simples, com inspiração a coreografia de Paralelo que terá um trecho exibido gratuitamente depois da atividade. Inscrições: www.grupocorpoplay.com.br/workshop. Transmissão: canal do YouTube(/grupocorpooficial).

20 hs  Festival Palco Virtual –  sete nomes da dança se apresentam na nova temporada do festival, com transmissões gratuitas de hoje a domingo no site do Itaú Cultural (www.itaucultural.org.br/). São apresentações inéditas das companhias de Alagoas, São Paulo, Amazonas, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte. Após o espetáculo, há bate-papo.

SÁBADO

18hs – O pássaro e a enguia – com transmissão gratuita por meio do Vimeo(/mamrio) artistas de dança com l0nga trajetória no Rio apresentam o Festival Caixote até amanhã, promovido pelo MAM. Hoje, as protagonistas da dança são Laura Samy e Maria Alice POppe.

SHOWS/LIVES

HOJE

16hs – Tributo a Cartola – no canal Fitamarela no youTube

20 hs – O meu sangue ferve por você – Clássicos bregas de cantores como Sidney Magal, Reginaldo Rossi e Rosana embalam a comédia de Pedro Henrique Lopes. Link para exibição pelo site da SymplaDe hoje a domingo no mesmo horário. Grátis.guitarrista

22hs – Teresa Cristina no Instragram dela (@teresacristina oficial)

SÁBADO

15 hs –Festival Afrodisia em pauta- o festival on-line oferece programação com debates e apresentações musicais de cantoras como Mariana Aydar, Ellen Oléria, Jessica Ellen, Nilze Carvalho e Fabiana Cozza. No YouTube (/renatajambeiro). Grátis. Amanhã e domingo.

15 hs – Festival Dobradinha+- o festival on-line apresenta shows de Dora Morelenbaum, Luiza Brina e Aline Gonçalves; Juliana Linhares, Maíra Freitas e Diogo Gomes; Ana Frango Elétrico, Luís Capucho e Joana Queiroz; e Clara Anastácia, Joca e Rodrigo Linhares.No YouTube (/dobracomunicacao). Grátis.

21 hs – Leila Pinheiro – a cantora presta homenagem à cantora Simone com a live Leila canta Simone. No YouTube (/leilapinheirooficial). Grátis (com ingressos voluntários no Sympla).

DOMINGO

18 hs –Domingo –  Simone – a cantora baiana interpreta canções que marcaram sua jornada em live que comemora seus 48 anos de carreira.No Instagram (@simoneoficial). Grátis.

17 hs –-Ricky Vallen– comemorando seu aniversário no palco do Teatro Rival, o cantor apresenta um repertório de MPB com clássicos como “Atrás da porta” (Francis Hime / Chico Buarque), “Um dia, um adeus” (Guilherme Arantes) e  “Sangrando” (Gonzaguinha). Na plataforma Showin. R$ 50.

20 hs –Marcos Matarazo – revelado no programa The Voice Brasil, o cantor apresenta seu novo disco “Tudo que eu não disse” com live transmitida do palco do Teatro Municipal de Rio das Ostras. No Instagram (/marcos_matarazzo). Grátis.

SEGUNDA-FEIRA

21 hs  Edgard Scandurra : o cantor, compositor e guitarrista  canhoto Edgard Scandurra no seu canal do YouTube (/edgardscandurra) com a participação da cantora Silvia Tape. Celebra 40 anos de carreira.

TERÇA-FEIRA

20 hs – 3ª – Claudia Amorim – a cantora celebra grandes compositoras brasileiras, da década de 1950 até os dias atuais, no show “As mulheres do Brasil”. Transmissão ao vivo do palco do Centro Cultural João Nogueira (Imperator). No YouTube (/claudiaamorimoficial). Grátis.

TEATRO

On-Line

HOJE

19 hs – Matriarquia em processo – monólogo com Camila Pitanga que estreia hoje on line. Texto: Dione Carlos. Direção: Cristina Moura. Com Camila Pitanga. Acompanhada do musicista Luiz Gayotto, Camila Pitanga interpreta a agente de saúde Stela, uma mulher que, submetida a um constante estado de vigília, passa a ter delírios auditivos, reencontrando a própria mãe no fundo de suas memórias e dialogando com a filha.Grátis, no Instagram (@sescaovivo) e no YouTube (/sescsp). 10 anos. 60 minutos. Única apresentação.

19hs – Luas de Júpiter  – O monólogo musical giram em torno de um alienígena (Juliane Boldini) que quer acabar com a vida na Terra, mas fica em dúvida para executar a tarefa quando se depara com memórias afetivas da vida humana, como a música e outras sensações. No YouTube do Sesc RJ (/portalsescrio). De hoje a domingo. Grátis.

19 hs – Cartas a um jovem poeta – Roberto Frota de 82 anos encarna Carlos Dummon]d de Andrade na peça que é inspirada na correspondência trocada entre o escritor e a poetisa Zuleika Castro Moreira, mãe de Frota. Desde os 18 anos o ator guarda essas cartas.

Beatles num céu de diamantes – Com mais de 12 anos de sucesso, o premiado musical ganha inédita versão on-line, direto do Teatro Cesgranrio. Oito atores-cantores encenam mais de 50 canções dos Beatles, entre clássicos e ‘lado b’. Até domingo, com ingressos a R$ 20, por meio do Sympla.

20 hs – Quando a gente ama – musical que estreia virtualmente, grátis, hojeno canal de YouTube da produtora Palavra Z. Todo com canções de amor do maravilhoso repertório de Arlindo Cruz. Tem no elenco Cris Vianna e Alexandre Moreno, entre outros. 27/3

Espaço Alternativo Casona house no Itanhangá- de Adriana Birolli – 19,20 e 21/3 – seis peças. Espaço cultural ligado ao movimento negro e LGBTQIA e emponderamento feminino.// Festival Casona no YouTube no canal do espaço.

Cartas para Gonzaguinha– Texto: Tiago Rocha. Direção: Rafaela Amado. Com Joana Mendes, Caio Nery, Ana Lobo, Celso Luz e outros. Trabalhadores de uma fábrica lutam por melhores condições de vida e emprego, e mandam cartas para Gonzaguinha respondendo à pergunta “O que é a vida?”. Serviço: Qui a sáb, às 20h. Dom, às 19h. R$ 10 no Sympla. 14 anos. 90 minutos.

Revolução na América do Sul – O texto mais importante de Augusto Boal, encenado pela primeira há 60 anos, apresenta o operário José da Silva, um representante do povo, à procura de uma solução para a fome que o devora. Ate 29 de março, com ingressos a partir de R$ 20, por meio do Sympla.

Contrações – A montagem dirigida por Grace Passô — com Débora Falabella e Yara de Novaes no elenco — ganha uma criativa adaptação online. A história escrita pelo inglês Mike Bartlet acompanha uma mulher que se submete a cláusulas invasivas, apresentadas pela gerente da empresa onde trabalha, para manter o próprio emprego. Até 26 de março, com ingressos a R$ 15,

Van Gogh – O universo violento do pintor Van Gogh, que, aos 37 anos, se suicidou após uma vida de repetidas negações, é revisitado pelo ator Elias Andreato, sob direção de Marcia Abujamra. Até 4 de abril, com transmissões gratuitas por meio do Zoom.

Cartas a um jovem poeta – Entre 1949 e 1952, os poetas Carlos Drummond de Andrade e Zuleika Castro Moreira mantiveram uma freqüente troca de cartas. Os dois se encontraram uma única vez e, na ocasião, não foram além dos cumprimentos de praxe. A história é narrada pelo ator Roberto Frota, filho de Zuleika. Até 11 de abril, com ingressos a partir de R$ 10, por meio do Sympla

Parabéns, senhor Presidente – A comédia biográfica estrelada por Danielle Winits e Christine Fernandes transporta os espectadores para o ano de 1962 ao contar a história de Marilyn Monroe e Maria Callas, dois dos maiores mitos da feminilidade do século XX. Até domingo, com ingressos gratuitos por meio do Sympla.

O pior de mim -sob direção de Rodrigo Portella (dos premiados “Tom na fazenda” e “As crianças”), Maitê Proença traz à tona momentos e características pessoais que ela sempre manteve discretos, num ensaio sobre as fragilidades a que todos estão submetidos. Até quinta-feira, com ingressos a partir de R$ 20, por meio do Sympla

21h30 –  Dois – Lado B – o espetáculo virtual do coletivo Complexo Duplo é baseado no disco Dois, da Legião Urbana. Com texto e direção de Felipe Vidal, cruza histórias reais vividas pelo elenco com músicas como Fábrica e Índios. Hoje e amanhã, no mesmo horário e o link é pelo site da Sympla. Grátis.

PRESENCIAL

Carmen, a grande pequena notável –  com o musical sobre nossa bombshell Carmen Miranda foi reaberto o Teatro II do CCBB (Rua Primeiro de Março, 66 – Centro – 3808-2020). A peça inspirada no  livro infanto-juvenil de Heloísa Seixas e Julia Romeu, o espetáculo repassa a trajetória de Carmen em linguagem  para públicos de todas as idades. Em pouco mais de uma hora, são descortinados os quase 50 anos de vida da cantora, dançarina e atriz portuguesa de nascença, carioca de adoção e que fez fama nos EUA.  Amanda Acosta interpreta Carmen e são 70 trocas dde roupas para mostrar da infância  aos estrelato de Carman, passando pela depressão e dependência de remédios até sua morte. São interpretados 26 sucessos e entre eles, O que é que a baiana tem?, Rebola, bola e Disseram que voltei americanizada. Ruy Castro, escritor do livro Carmen, também fez contribuições à peça. PRESENCIAL. Quintas e sextas-feiras, às 18 hs; Sábados e domingos às 16 hs. Até 28 de março. R$ 30 (vendas apenas on-line, por meio do site eventim.com.br. Livre.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012