Morte no barraco


19/03/2008


“Este é o cenário do que sobrou do barraco do balconista Carlos Augusto, que morreu carbonizado enquanto dormia, aos 60 anos. Quando cheguei ao local, vi que não havia mais fogo e só restavam cinzas. Então, percebi que só aquilo não era suficiente para transmitir a tragédia. Foi quando deparei com o inusitado: estava diante de dois pedaços de madeira que restaram da casa, em forma de cruz. Intencionalmente, enquadrei-os na imagem, onde parecia ter sido o centro da casa”

    

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012