Morre pai de fotógrafo britânico sequestrado pelo Estado Islâmico


Por Igor Waltz*

22/10/2014


O pai do fotógrafo John Cantlie, sequestrado há quase dois anos pelo grupo Estado Islâmico (EI) na Síria, morreu nesta terça-feira, 21 de outubro, aos 80 anos, por complicações de uma pneumonia, informou sua família em Londres. Paul Cantlie, um arquiteto naval aposentado, gravou um vídeo no início de outubro — de sua cama do hospital — para pedir ao grupo jihadista que libertasse seu filho.

Paul morreu na última quinta-feira, dia 16, mas a família ligou para o jornalista para avisá-lo da morte antes de divulgar a notícia publicamente. “O estado físico de Cantlie se deteriorou desde o sequestro de seu filho “, disseram os parentes em comunicado.

Na semana passada, a irmã do refém, Jessica Cantlie, pediu ao EI que retomasse o contato com a família, mas o apelo não deu resultado. O fotógrafo britânico, de 43 anos, trabalhou para o Sunday Times, o Sunday Telegraph e a Agência France Presse (AFP), entre outros meios de comunicação.

Cantlie foi sequestrado em novembro de 2012 com seu colega James Foley, decapitado pelos jihadistas. Após ficar desaparecido durante quase dois anos, John Cantlie ressurgiu no dia 18 de setembro passado, vestido com um macacão laranja, em um vídeo do EI.

Assista abaixo o vídeo de Paul Cantlie:

*Com informações da EFE e da AFP.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012