10 de agosto de 2022


Morre José-Itamar de Freitas, criador do Fantástico


01/07/2020


Morreu nesta quarta-feira (1º), aos 85 anos, José Itamar de Freitas, ex-diretor do programa Fantástico, da TV Globo. Ele estava internado no Hospital São Lucas, na Zona Sul do Rio, desde o dia 21 de maio e teve complicações decorrentes da Covid-19.

José Itamar era formado em Direito e começou no Jornalismo ainda jovem na Tribuna da Imprensa, a convite do jornalista Alberto Dines. Trabalhou também na Manchete, criou a revista Fatos e Fotos e foi para a TV Globo, onde ficou por 17 anos. Nos anos 1980, o Fantástico, criado por ele, tornou-se um dos principais programas da emissora.

José Itamar deixou a direção-geral do programa em junho de 1991 para ser o diretor de reportagens da Central Globo de Jornalismo.

Ele será sepultado em Miracema (RJ), sua cidade natal, segundo informou a família.

Morre José-Itamar de Freitas, um homem bom

Por Rogério Marques, Conselheiro e membro da Comissão de Liberdade de Imprensa e Direitos Humanos

Rogério Marques e José Itamar de Freitas, foto de 2017 (Imagem: Arquivo)

Mais um amigo que se vai, levado por esse maldito vírus, nesta quarta-feira, primeiro de julho. José-Itamar de Freitas, assim com hífen, como ele gostava, foi um jornalista brilhante de sua geração. Ganhador de um Prêmio Esso, tinha rigor na apuração, um belo texto.

Conheci muito o Itamar porque foi meu chefe direto no programa Fantástico, da TV Globo. Se eu pudesse definir o Itamar em poucas palavras, diria apenas: um homem bom.

Relação entre chefe e equipe sempre tem seus atritos, mas Itamar não guardava mágoas, era um conciliador, jamais autoritário. Acima de tudo, um homem íntegro, de vida simples. Testemunhei de perto essa integridade.

Nos anos 80 Itamar chefiava o núcleo de Jornalismo e de musicais do Fantástico. Participou da equipe de criação do programa, em 1973. Para as gravadoras era importante ter um videoclipe exibido no programa com a maior audiência da TV brasileira. Itamar tinha por princípio jamais receber presentes de gravadoras. Eu o vi mandar devolver alguns que chegavam à sua sala, no quinto andar do prédio da Rua Lopes Quintas.

Crpedito da imagem: Vera Íris Paternostro

Uma outra característica de Itamar era a generosidade, a solidariedade. Tanto na Bloch, por onde também passou, como na TV Globo sempre ajudou financeiramente os colegas de menor poder aquisitivo, funcionários administrativos, contínuos, inclusive nos estudos. Alguns deles puderam se formar porque o Itamar os ajudava a pagar a faculdade mensalmente, religiosamente.

Adorava contar casos de Miracema, sua terra natal, no interior fluminense. Sempre manteve forte ligação com a cidade, onde tinha um sítio.

Nunca deixamos de ser amigos e é com muita dor que escrevo essa nota. Itamar completaria 86 anos no dia 4 de agosto. No próximo Natal vou sentir falta do calendário que ele mandava todos os anos para seus muitos amigos, acompanhado de um texto com palavras de fé e esperança. Um texto que era, de alguma forma, um retrato do Itamar.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012