9 de agosto de 2022


Morre Eros Ramos de Almeida, aos 60 anos


10/06/2021


Publicado em o Globo


Um jornalista apaixonado por cultura que dedicou sua vida a dar visibilidade a novos talentos, sempre com um olhar diferenciado e moderno, aberto às mais variadas formas de arte. Mas o cinema era sua grande paixão e, como crítico, tornou-se uma das mais respeitadas vozes de sua geração sobre a sétima arte. Foi sob a sua tutela, que o famoso bonequinho do GLOBO ganhou expressão máxima. Se Eros o fazia dormir, nem valia a pena ver o filme. Se aplaudia de pé, as salas lotavam.

Atual diretor-geral de Jornalismo da Rede Globo, Ali Kamel conheceu Eros logo que chegou ao GLOBO, em 1989. Ele começou no jornal ainda como estagiário:

— Eros sempre foi um grande profissional. Trabalhamos juntos quando editei o Segundo Caderno, em 1991, e o acompanhei de muito perto até vir para a TV, em 2001. Eros tinha um texto primoroso, um olhar aguçado para as novidades do mundo cultural. Era um colega que sabia ser doce, mas não abdicava das suas convicções. Como deve ser.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012