16 de agosto de 2022


Morre a jornalista Dulce Jannotti Nogueira


19/08/2020


Morreu na terça-feira, 18/08, a jornalista Dulce Jannotti Nogueira, 60 anos. Nascida em Teresópolis, em uma família de jornalistas e políticos, ainda na adolescência, mudou-se com os pais e os quatro irmãos para o Rio de Janeiro, onde passou a maior parte de sua vida. No fim dos anos 1970, ingressou na PUC-Rio para cursar Comunicação Social e se engajou no movimento estudantil. Foi assessora parlamentar do mandato de Raymundo de Oliveira, do MDB, na Assembleia Legislativa do Rio, e militante dos movimentos pelo fim da Ditadura Militar.

Depois de breve período na França, em meados dos anos 1980, iniciou sua trajetória como jornalista no Jornal do Brasil. Foi repórter do caderno “Cidade” e chefe de reportagem. Deixou a imprensa em meados dos anos 1990 para chefiar a comunicação social do RioPrevidência, então Instituto de Previdência do Estado do Rio de Janeiro (IPERJ).

De 1997 a 2000, foi subchefe de Comunicação Social da Prefeitura do Rio, na gestão de Luiz Paulo Conde. Depois, chefiou a Comunicação da Assembleia Legislativa do Rio e, em 2003, foi assessora de imprensa do mandato de Sergio Cabral, no Senado. De 2007 a 2014, foi subsecretária de Comunicação Social do Estado do Rio. De 2017 a 2019, chefiou o gabinete da presidência da Riofilme, empresa da Prefeitura do Rio.

Dulce teve trajetória marcada pelo compromisso com seu país, a democracia e o bem-estar coletivo. Participou ativamente da criação da Cooperativa Portal Solidário, que reuniu jornalistas na busca de uma saída coletiva para a crise de desemprego que atingiu a categoria na década de 2010. Nos últimos anos, foi uma incansável militante em defesa da democracia e da resistência ao atual governo.

Deixou sua marca também na cidade em que viveu a maior parte de seus 60 anos, ao fundar, com um grupo de amigos, em 1995, o bloco carnavalesco Imprensa que eu gamo. Torcedora do Fluminense, era uma mulher alegre, estava sempre cercada de amigos e da família, e teve a felicidade de ter dois filhos, Rafael e Pedro, de quem sempre se orgulhou muito. Deixa, além dos filhos, a mãe e os irmãos.

O velório será nesta quinta-feira, 20, a partir das 8h, no Cemitério da Penitência, capela 4. A cremação está prevista para 11 h, no Crematório da Penitência.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012