Maior jornal da Hungria é fechado temporariamente


10/10/2016


downloadNo último sábado (8/10), a Mediaworks, dona do maior jornal da Hungria, o opositor Népszabadság, informou que o veículo será fechado temporariamente. Segundo a empresa, o veículo gerou perdas de 16 milhões de euros nos últimos anos e a tiragem foi reduzida em 74% (em 100 mil exemplares).

De acordo com a EFE, os jornalistas relataram não ter mais acesso ao e-mail corporativo e que também não puderam entrar na sede da publicação. “Estimados seguidores, a redação de Népszabadság se inteirou junto à opinião pública de que o jornal foi fechado. Nosso primeiro pensamento é que isto é um golpe”, escreveram os profissionais em uma página no Facebook.

Diversos veículos húngaros manifestaram solidariedade com os funcionários do jornal, que entre 1956 e 1990, foi a publicação oficial do regime comunista. Além disso, mais de duas mil pessoas se reuniram em frente à sede do parlamento húngaro, na praça Kossuth de Budapeste, para expressar apoio.

Personalidades, como o filósofo Gáspár Miklós Tamás e o presidente do grupo de Socialistas e Democratas do parlamento Europeu (PE), Gianni Pittella, criticaram o fechamento doNépszabadság. “Exigimos que as autoridades húngaras iniciem todas as medidas possíveis para assegurar a reabertura do Népszabadság e a volta de todos os jornalistas ao trabalho”, disse Pittella.

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012