18 de agosto de 2022


Jornalistas são presos por ligação com golpe na Turquia


Por Claudia Sanches*

01/09/2016


3AE7B5ED-2DC4-462B-BF51-A1ADBD24AFCC_cx0_cy5_cw0_w987_r1_s_r1

Na última terça-feira (30/8), autoridades da Turquia prenderam o editor do jornal em inglês Hurriety, Dincer Gokce, por suposta ligação com a tentativa de golpe em 15 de julho. Ele foi detido junto com outras nove pessoas, após um mandado de prisão emitido por um promotor de Istambul.

De acordo com a Reuters, trinta e cinco pessoas são suspeitas de apoiar o clérigo Fethullah Gülen, acusado pelo governo como responsável pela tentativa de golpe. O jornalista, que está exilado nos Estados Unidos, nega envolvimento no caso.

0902turkey01Outro jornalista detido foi Murat Aksoy, ex-repórter do Yeni Sakaf, jornal pró-governo. Ele é acusado de colaborar com o partido de oposição CHP. Além de profissionais de imprensa, militares e funcionários públicos também viraram alvo da administração do presidente turco Recep Tayyip Erdogan.

Uma pesquisa elaborada pela Federação Europeia de Jornalistas indicou que aproximadamente 130 órgãos de imprensa da Turquia foram fechados e mais de 60 jornalistas detidos desde a tentativa de golpe.

*Informações O Globo

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012